A Economia em Tempos de Crise

Economia para uma Dona de Casa ou um Responsável pela Família

Falar em Economia em tempos de crise para a maioria do povo brasileiro é literalmente falar em cortar gastos, diminuir custos, mudar hábitos, fazer esforços maiores no sentido de trocar o meio de transporte por um mais barato ou ainda caminhar em vez de pegar uma condução ou um ônibus e até trocar o carro por um moto ou outro veículo mais barato.

Fazer economia em tempos de crise para uma dona de casa ou um responsável por uma família significa muito mais que pequenos esforços. Pegar o papel e na ponta do lápis calcular todos os gastos do mês, traçar prioridades, este é o primeiro passo. Tirar da lista do supermercado todo tipo de supérfluo e pesquisar os preços com no mínimo dois ou três orçamentos daquilo que é essencial.

Especialistas em Economia e as Finanças Domésticas

O Impacto da Crise no Emprego foi assustador, daí surgiram reflexos, como por exemplo, O Desemprego e Seus Impactos na Estrutura Familiar. Qualquer especialista em economia aponta que o orçamento de uma casa é tão complexo como o de uma empresa, de um Estado ou de uma grande nação. Aquele que conhece os princípios da economia doméstica certamente terá o controle em uma empresa reconhecendo  observando as diferenças proporcionais.

O capital de uma economia doméstica, o capital de uma empresa ou de outra área de administração segue os mesmo princípios. Conhecer o capital, a receita provável, os gastos, os lucros ou reduções de gastos são fundamentais para uma boa administração. 

Princípios da Economia e Resultados das Capacitações para os Cidadãos

Autoridades no assunto trazem verdadeiras inovações para demonstrar ao leigo a relevância do fator economia. Para facilitar o aprendizado lançam mãos de teorias de maneira clara, simplificada e precisa. Demonstrando a simplicidade de fazer economia utilizam ferramentas fundamentais e como usá-las. Capacitações, cursos ou oficinas com donas de casa, empresários ou administradores são oferecidos pelos órgãos do Sistema S (SENAC, SENAR, SEBRAE, SESI, SENAI) visando trabalhar o cidadão para que este exerça com responsabilidade o controle de sua vida financeira.

Muitos são os programas que visam à emancipação do cidadão e o empoderamento das famílias para que dentro de suas possibilidades exerçam sua cidadania e garantam sua dignidade. Alguns destes programas oferecem recursos como no caso do Bolsa Família, mas em troca a estes cidadãos são oferecidos conhecimento para torná-los independentes e capazes de produzir as condições necessárias de cuidado e sustento de suas famílias. 

Emancipar para Garantir Cidadania

É preciso ser sempre um Empreendedor Individual, um cara que sabe analisar bem o Custo Benefício das coisas. A economia e o conhecimento de como se organizar para garantir maior eficácia no emprego do dinheiro é fundamental para que qualquer cidadão independente do patrimônio ou capital que disponha possa gerir seus recursos de forma a alcançar uma relativa segurança econômica pelo menos garantindo sua dignidade.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *