Como Analisar o ROE de uma Empresa?

Nos últimos tempos, muitas pessoas começaram a se interessar mais pelos assuntos relacionados a investimentos. E isso se dá, justamente, pelo aumento das informações a respeito dessa maneira diferente de ganhar dinheiro. Nisso embute-se também o fato da facilitação das informações que visam ajudar as pessoas a darem os primeiros passos no mundo investidor.

Muita gente ainda se sente perdido quando o assunto é investir pois, durante anos, o assunto era relacionado somente àquelas pessoas que tinham condições monetárias muito grandes. E hoje sabe-se que não é necessário muito dinheiro para começar a dar os primeiros passos na carreira de investidor. Ora, a poupança que muitas pessoas têm acesso é, justamente, um investimento. Porém, não é um dos melhores que existe, justamente pelos baixos índices de juros que ela possui. No entanto, a poupança se caracteriza como a forma mais segura de se investir.

Só que muita gente já conhece como funciona a dinâmica da poupança e, dessa maneira, não desejam ficar presos aos juros baixos que ela proporciona. Dessa maneira, buscam companhias nas quais possam investir e, assim, retornar algum tipo de vantagem maior do que se comparada à poupança. Só que muita gente têm dúvidas de como proceder de maneira correta em investimentos que não sejam tão conhecidos como a poupança.

Uma maneira mais segura de avaliar se uma companhia é boa de se investir ou não é, justamente, conhecer os índices que ela apresenta. E, um desses índices, é o ROE. Você sabe o que ele significa? Não se desespere. Aqui, iremos destrincha-lo para você, além de dar algumas outras dicas para se dar bem no mundo dos investimentos.

O Que é ROE?

Todos sabem que uma das principais metas de uma empresa é, justamente, conseguir fazer com que ela gere muito lucro líquido. Porém, mais do que isso, existem outros indicadores que apresentam a mesma importância – às vezes, até maior – do que o Lucro Líquido. A rentabilidade é uma delas, que se apresenta geralmente pela análise do Return On Equity ou, como todo mundo conhece, pela sigla ROE.

ROE

ROE

É muito comum que as pessoas ao procurarem por empresas para investir busquem logo informações pelo Lucro Líquido, tendo a certeza que esse índice é o mais importante para se avaliar se é viável ou não fazer investimentos desse tipo. Só que, saber a capacidade de geração de valor da companhia é muito importante para que ela possa saber se a empresa é bem estrutura e têm capacidade de perdurar com suas operações por muitos e muitos anos.

Portanto, o ROE se justifica como sendo um índice que mostra o quanto a empresa pode retornar em lucro ao seu acionista com o passar do tempo.

O ROE, em resumo, significa Retorno sobre o Patrimônio Líquido. De início, quem não está acostumado com os índices avaliadores pode acabar confundindo-o com um outro índice também importante, o ROIC, mas é importante destacar que há uma diferença bastante significativa entre os dois.

O ROE E A Eficiência

Em outras palavras, o índice do ROE apresenta, em porcentagem, o quão eficiente é uma empresa para que ela possa gerar ou obter lucros. Ela utiliza dados do lucro líquido obtido pela empresa nos últimos 12 meses, que é em seguida dividido pelo patrimônio líquido da companhia em questão, índice este que pode ser retirado do último balanço feito pela empresa ou pela média dos últimos 12 meses.

O patrimônio líquido da empresa também pode avaliado como a diferença entre os valores dos ativos e passivos, sendo que estes dados podem ser obtidos avaliando-se os balanços patrimoniais das empresas.

Ou seja, quando se quer saber se uma empresa é mais eficiente do que a outra basta pegar duas companhias do mesmo setor e avalia-las criteriosamente. Observe que, se uma delas tiver um capital investido menor do que a outra e o ROE for satisfatório, pode-se entender que essa empresa é a mais eficiente, já que, mesmo com pouco dinheiro investido, conseguiu retornar um montante bom para a empresa. Dessa maneira, o ROE se posiciona como um importante indicador de gestão. É por meio dele que se extrai informações importantes sobre a saúde corporativista da companhia. Ou seja, se os gestores estiverem fazendo um mau trabalho, o ROE irá indicar, do mesmo jeito se um bom trabalho estiver sendo feito por eles.

A Análise Somente do ROE Já Basta Para Tomar Decisão?

Assim como foi falado anteriormente, analisar só o lucro líquido de uma empresa não é uma decisão correta caso avalie-se a vontade de investir nesse tipo de companhia. Dessa maneira, o que se espera é que, quando uma pessoa decidir pelo investimento em uma companhia, que ela também olhe diversos outros índices para poder se certificar de estar fazendo um bom negócio. Muitas são as armadilhas que estão escondidas em se fixar em apenas uma condição para poder basear a sua decisão.

Uma outra forma para deixar a sua análise ainda mais segura é procurar se a empresa no qual deseja realizar um investimento está listada na Bolsa de Valores. Dessa maneira, as chances de ela quebrar ou dar um calote são ínfimas – mas existem- e, assim, o processo para conseguir uma maior segurança na hora de investir fica ainda mais fácil.

Ilustração do ROE

Ilustração do ROE

Como já dito anteriormente, não se pode fazer comparações estruturais entre empresas que não estejam no mesmo setor de competição. Ou seja, não faz sentido comparar os índices de uma companhia automobilística com de uma empresa do ramo alimentício. É necessário que haja paridade nos aspectos empresariais para que a análise dos índices não seja prejudicada e possa retornar falsas conclusões.

Pode-se comparar, por exemplo, os índices ROE de empresas do ramo varejista, como Magazine Luiza e Lojas Americanas. Como era de se esperar, a empresa de Luiza Trajano se sai na frente das Americanas, já que, desde os anos 2000, a companhia vêm  fazendo um intenso projeto para poder automatizar e digitalizar as suas vendas, prevendo o advento das compras pela internet.

Em conclusão, o ROE é um dos principais indicadores para se avaliar se uma empresa é boa ou não. Porém, novamente reforçamos: não se prender apenas a um tipo de indicador para realizar esse tipo de investimento.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *