A Volta do Cheque

É antigo o ditado que diz que não se deve desprezar o amor velho pelo novo. O que aconteceu com o cheque foi exatamente isto, esta forma de pagamento que numa certa época tomou conta ocupando o lugar de notas promissórias e outras formas de garantias, também após seu momento de glória entrou em decadência e cedeu o lugar para os cartões de crédito que hoje tomaram conta do comércio no mundo todo, pois esta é a forma mais segura que os comerciantes têm diante dos números cada vez mais expressivos da inadimplência. A verdade é que o cartão parecia ter vindo par ficar mas depois de anos no ostracismo a volta do cheque é anunciada e está sendo incentivada pelo comércio, principalmente em São Paulo.

A Volta do Cheque

A Volta do Cheque

Castigados pela grande Carga Tributária, os comerciantes resolveram se livrar das taxas altíssimas que as administradoras dos cartões cobram e com esse objetivo decidiram incentivar os clientes a voltarem a fazer uso do cheque como forma de pagamento, a vista ou a prazo. Num momento em que a economia começa a dar mostras de que está se recuperando da crise, em que as Vendas Aumentam com o Frio, entre pesquisas feitas sobre esse crescimento se observou também que o cheque volta em um número bem expressivo de operações de compra, principalmente no setor de vestuário, posto de gasolina e também em lojas de shoppings.

Governo

Governo

Depois do sufoco por que passou todo o comércio com a crise mundial, quem mostrou Resistência à Crise e sobreviveu veio a fazer mais contas com o objetivo de economizar e se equilibrar numa nova situação onde a volta do cheque é apenas uma questão de cálculo, pois enquanto com a inadimplência amargada pelo comércio na venda com cheques, o prejuízo fica em de 2,5% da receita, com as administradoras de cartões os comerciantes tem de desembolsar 5% de taxas. A volta do cheque vai trazer uma grande Economia para os lojistas. Com mais dificuldades para conseguir capital de giro os comerciantes, em especial os de pequeno porte estão trazendo tudo na ponta do lápis e a economia com a volta do cheque está se mostrando bem atrativa, pois em cada R$ 100 de vendas a economia é de R$ 2,50.

Comércio

Comércio

Os valores podem até parecer pequenos, mas a realidade é que pode ser um Negócio de Futuro especialmente com o aumento das vendas. Uma venda de R$ 100 com cheque, calculada a inadimplência, deixa para o vendedor R$ 97,50, enquanto com o cartão a mesma venda de R$ 100 deixa apenas R$ 95. Com o Fim da Recessão no Brasil a tendência é de que as vendas continuem em crescimento e com isso a volta do cheque, com certeza poderá trazer uma economia nada desprezível para os pequenos empresários. Se a negociação do preço de acordo com a forma de pagamento for liberada, a tendência é que a volta do cheque seja mais estimulada ainda. A unificação dos terminais para todos os cartões poderia reduzir os custos dos comerciantes. Enquanto não se adaptarem ao mercado vai continuar perdendo espaço para o antigo cheque, ainda mais em época de liquidação como agora.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *