Como Calcular o ROE e o ROI?

O Que é ROE?

ROE é uma sigla em inglês para “return on equity” e em português é conhecida pelos investidores com Retorno sobre Patrimônio Líquido. Conhecer o significado das siglas do mundo dos investimentos é de extremo valor se você quer começar a entrar neste ambiente para investir e ganhar cada vez mais.

Para saber a rentabilidade de algum investimento são necessárias algumas fórmulas, mas antes de chegarmos aos cálculos propriamente dito, vamos primeiro para algumas definições, como por exemplo explicar o que é ROE.

ROE é usado como parâmetro com a finalidade de examinar, investigar e avaliar o quanto uma empresa pode ser capaz de criar valor para os seus negócios e para os seus investidores, com base no patrimônio que ela mesmo possui. Em poucas palavras ROE são os lucros líquidos recebidos ao se investir em uma determinada empresa.

Para quem quer investir em ações de uma empresa específica, a longo prazo, o ROE desta empresa é um dado que deve ser levado em conta, estudado para saber o quanto de rentabilidade se terá de acordo com o investimento feito. Outro ponto importante é acompanhar os lucros que acionistas já tiveram investindo nesta empresa e quanto que os que estão investidos na mesma época que você pretende ganhar futuramente.

Fazer uma analise detalhada no ROE te indicará qual a melhor maneira para aplicar seu dinheiro. Ao tratar de investimentos é necessário muito estudo, planejamento, observar e conhecer o mercado financeiro para que os resultados sejam positivos.

Quando for investir nas ações de empresas que estão disponíveis na Bolsa de Valores segue-se o mesmo pensamento. O quanto mais se estuda e aprende sobre o mercado financeiro e sobre a empresa que se deseja investir, maiores serão os rendimentos e o êxito nos investimentos.

Por Que Utilizar o ROE?

ROE

ROE

Através do ROE é possível saber qual empresa tem apresentado bons resultados, o quanto de rendimento tem gerado e o lucro líquido que os investidores recebem durante um ano.

Cada vez mais o mercado financeiro está mais movimentado e as oscilações econômicas o torna muito volátil, por isso qualquer tipo de análise deve ser realizado de acordo com o que as empresas tem apresentado de execuções reais e sempre evitar qualquer tipo de análise superficial.

O ROE é um meio que se tem para determinar como está sendo o desempenho de uma determinada empresa e observar se os investidores dessas empresas estão conseguindo bons rendimentos de suas ações.

Por exemplo, ao estudar a situação de várias empresas para fazer um investimento, uma entre todas as outras apresentou um ROE maior significa que essa empresa valorizará mais seus ativos do que as outras.

Como Calcular o ROE

O cálculo do ROE é feito através de uma fórmula bem fácil. Ele é expresso em porcentagem e define o lucro líquido acumulado no último ano (para fazer as contas é comum utilizar meses, ou seja, 12 meses) e divide pelo valor do patrimônio líquido da empresa.

A Fórmula É Apresentada Logo Abaixo:

No cálculo do ROE de ser observado o lucro líquido referente ao ano fiscal completo. Os valores utilizados são os anteriores ao pagamento dos dividendos aos seus investidores que têm ações preferenciais e depois o pagamento dos dividendos para quem tem ações normais.

Então o lucro líquido que é necessário saber para poder calcular o ROE deve se ter em conta o período que a empresa escolhe para prestar contas como o pagamento dos dividendos a seus investidores tanto os preferenciais, quanto os normais.

O patrimônio líquido é o valor que os acionistas têm em ações da organização. Ou pode-se pegar os balanços financeiros que a própria empresa fornece e fazer a diferença entre ativos e passivos em um certo período.

O Que é ROI?

ROI é uma outra sigla em inglês que significa “return on investment’’ em português a tradução fica retorno sobre investimento. Através dele pode-se fazer um indicativo do quanto a empresa ganha ou perde com os investimentos feitos a ela.

Qualquer investimento que é realizado para que se tenha um lucro futuro, seja em campanhas de marketing, compras de ferramentas de gestão, treinamentos de vendas, etc.

Você saberá não só quais investimentos serão bons futuramente, mas quais já estão dando certo e procurar que eles tenham uma performance ainda melhor.

Existem muitos setores em que o ROI pode ser calculado, entre eles estão:

  • ROI do Blog Corporativo;
  • ROI das Mídias Sociais;
  • ROI das campanhas no Google AdWords;
  • ROI do SEO, etc.

Como Calcular o ROI?

ROI

ROI

A fórmula básica do cálculo do ROI está descrita abaixo:

Há muitas maneiras desta fórmula ser utilizada, seja para verificar o negócio como um todo ou apenas um projeto e uma área individualmente.

Assim é mais fácil diagnosticar algum erro ou problema em todas as partes da empresa.

O ROI é dado em porcentagem, facilitando assim as comparações de ROI de distintas ações ou estratégias.

Receita

É tudo o que a empresa ganha em troca de suas vendas.

No cálculo do ROI de um setor específico, os valores utilizados devem ser sempre os desse segmentos, não se esqueça que não pode misturar com os outros.

Se a intenção é calcular o quanto de retorno está tendo com as vendas na plataforma de e-commerce, a receita não corresponde ao da loja como um todo, mas apenas o dessa área.

Custos

É tudo o que a empresa gasta para que seu empreendimento possa continuar funcionando e crescendo.

No caso da plataforma de e-commerce, os custos podem ser os valores para utilizar a plataforma, os gastos com a hospedagem do site, investir em anúncios pagos, telefone, internet, etc.

Diferenças Entre ROE e ROI

Mesmo que essas siglas sejam bem parecidas, elas funções completamente diferentes. O ROE é relativo sobre o patrimônio líquido da empresa, já o ROI mede o capital investido. Além de considerar o capital da empresa, também entra na conta os financiamentos e os empréstimos.

ROE: É o valor que uma empresa consegue obter através dos investimentos dos acionistas, representando o patrimônio total.

ROI: O quanto a empresa consegue gerar de lucro partindo de um capital de investimento da própria empresa.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Negócios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *