China com Temores na Política

O Primeiro Ministro da China, senhor Wen Jiabao, afirmou nesta segunda feira, 24 de agosto, que manterá uma política de alivio monetário temendo novas dificuldades econômicas. Por isso, a China com temores na política, conforme seu Primeiro ministro, falando em tom firme e não muito otimista, afirmou que as bases da economia chinesa não são sólidas ao ponto de garantir uma recuperação suficientemente confiável e de sustentabilidade, temendo que o crescimento econômico do seu país seja interrompido. Sem dúvida, um balde de água fria em seus economistas que festejavam um crescimento e 7.9 pontos percentuais no ultimo trimestre e de 6.1%, no primeiro trimestre do ano. Isto para Wen Jiabao não é o Negócio de Futuro que ele espera.

China com Temores na Política

China com Temores na Política

O que ele realmente espera é um crescimento econômico rápido e sustentável dentro de uma macroeconomia politicamente correta dentro dos parâmetros de desenvolvimento sustentável exigidos pelo mundo moderno globalizado. Os Laços Mais Estreitos Entre EUA e China podem ajudar na situação. Para os analistas econômicos da China, a redução dos empréstimos que na media mensal chegaram a mais de 1.2 trilhões de iuanes, baixando para 356 bilhões de iuanes, o que representa 52 bilhões de dólares, fez com que passasse do otimismo, ao temor de um rompimento capaz de desacelerar uma Economia que no trimestre passado, alcançou um crescimento de fazer inveja a muitos países em recessão, o que seria o verdadeiro pé na bunda para a China com temores na política, apesar do crescimento que vem alcançando.

Economia

Economia

Existe um ditado que diz o seguinte; ¨caldo e canja de galinha, não faz mal a ninguém¨. É preciso sempre ficar de olho, afinal Custo Benefício é importante em tudo. Nada mais justo, diante dos fatos, que o governo chinês espere para ver a consistência desse crescimento econômico que alcançou 7.9 pontos percentuais no segundo trimestre do ano em curso. Um dos problemas apontados é a fraca demanda dos produtos de exportação, e em curto prazo, o crescimento do mercado interno seria muito difícil. São na realidade, duas alegações plenamente justificáveis. Pois todo o mundo está passando pela mesma crise mundial, apenas com resultados diferentes. Mas, com certeza, todos em tempos de crise, adotam a mesma política, ou seja, a contensão de despesas e logo vão cortando as importações para equilibrar a balança comercial e os exportadores é que sofrem.

Sociedade

Sociedade

Este é um dos resultados da crise. Porém existem fatores aleatórios a crise que forçam as importações, como vai ser o próprio caso da China, que com a seca em seu pais, vai se ver forçada a importar arroz para o seu mercado interno, no sentido inverso do crescimento, importando por necessidade. China com temores na política manterá alivio monetário, terá sim motivos para preocupações, pois o clima, nos últimos tempos, anda pregando boas peças (ruins) a muitas nações produtoras, por isso hoje, a grande preocupação das nações em manter um meio ambiente sustentável para que todos tenham uma melhor condição de vida e como a produção de bens é riqueza, nada mais justificável do que preservar para produzir. Todos estão sempre na busca pelo Equilíbrio Econômico, por isso a necessidade de uma Abertura ao Comércio Global, para melhorar as negociações e a economia.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Política

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *