Qual A Diferença Entre Insumos E Matéria-Prima?

Mundo Industrial

Todos os dias no nosso mundo globalizado nós vemos produtos por onde quer que nós vamos, nos supermercados, nas lojas, nos restaurantes, nas padarias, nas farmácias, etc, no entanto muitas vezes não paramos para pensar sobre a origem de todos esses produtos industrializados e prontos, os quais vemos todos os dias. Esses produtos não se fazem sozinhos e por trás deles estão muitas e muitas grandes e pequenas industrias ao redor de todo mundo, uma vez que hoje não existe apenas o local, mas toda a produção é considerada e confeccionada em uma escala global.

O ponto que muitas pessoas não pensam é que por trás de um pequeno produto pronto que você adquire e leva para a sua casa, há uma longa cadeia de produção e fabricação de tem muitas e as vezes até milhares de pessoas envolvidas, são processos que mudam muitas vidas e sustentam muitas pessoas. O processo de fabricação de um produto não está apenas na pequena ponta do iceberg que vemos dentro das fábricas, mas consiste em todo o caminho e rastreio daquela peça desde a fabricação ou extração dos seus insumos e matérias primas.

Hoje em dia existe até um termo mais especifico para essa analise longa e detalhada da produção, esse termo que vem sendo cada vez mais usado se chama Análise do Ciclo de Vida, a qual está intimamente ligada aos conceitos de sustentabilidade uma vez que considera todas as etapas de uma produção, desde a fabricação e extração do primeiro item necessário para se obter algum produto final em questão, até o momento que ele sai da fábrica. Essa análise é muito utilizada para medir os rastros de um produto, os seus reais impactos sobre o meio ambiente, que no caso é muito, mas muito mais do que a embalagem que jogamos fora depois de usar.

Quando vamos analisar a produção de um determinado objeto desde o início, devemos começar avaliando os materiais básicos que compõem os seus materiais básicos, ou seja, qual foi o primeiro item do processo a ser extraído, a ser adquirido, qual o primeiro item que deixou um impacto no nosso planeta e neste momento geralmente somos levamos a analisar as chamadas matérias primas do produto, no entanto, apesar desse termo ser muito comum para todas as pessoas, o termo matéria prima, há ainda algumas pessoas que fazem confusão com esse nome, principalmente quando se fala sobre matéria prima e insumos, grande parte da população ainda acredita que eles se tratam da mesma coisa, que é uma palavra que define os mesmos produtos, mas não é nada disso e a seguir vamos falar mais detalhadamente sobre isso.

Qual a Diferença Entre Matéria Prima E Insumos?

Como já dito muitas pessoas não sabem que existe diferença entre os conceitos que são trazidos por esses dois termos, mas sim há diferenças, eles definitivamente não são sinônimos, não confunda mais depois de ler esse texto, uma vez que essa confusão pode trazer muitos problemas na área de gestão de uma empresa.

Passando de uma maneira ainda rápida sobre o termo matéria prima pode-se dizer que esse termo engloba os materiais que são empregados na fabricação de um produto, seja ele qual for ou de qual tipo for, matéria prima são os materiais que estão agregados em conjunto formando o produto final. Já os insumos se tratam de materiais que auxiliam a fabricação de um determinado produto, mas que ao contrário da matéria prima, não fazem parte do produto final quando o mesmo sai de fábrica. Os insumos podem ser usados para auxiliar tanto na parte de prestação de serviços relacionados a um produto, quanto na parte da própria fabricação do mesmo.

Detalhando Ainda Mais Matéria Prima X Insumos

Matéria Prima

A matéria prima pode ser dividida em três grandes grupos, esses grupos são considerados de acordo com a sua origem que pode ser vegetal, animal ou então mineral. O uso dessas matérias primas pode se dar de duas maneiras, uma é através da sua forma bruta, do modo que elas são extraídas da natureza, ou ainda em sua forma processada, que se dá quando a matéria prima sofre alguma transformação ou melhoramento antes de ser utilizada para a produção final.

Agora vamos dar alguns exemplos de matérias primas que podem ser utilizados. Quando consideramos o grupo das matérias primas vegetais, temos como exemplo materiais como as folhas e o algodão. Quando consideramos o grupo das matérias primas minerais alguns exemplos são os parafusos, que por sua vez são obtidos da extração mineral. Quando consideramos o grupo das matérias primas animais, um exemplo é o couro, injustamente tirado do animal e largamente utilizado na indústria da moda, felizmente nos dias de hoje ele vem caindo em desuso e vem sendo substituído pelo couro sintético.

Insumos

Agora vamos falar um pouco mais sobre os insumos, os quais tem uma classificação um pouco diferente das matérias primas, pois eles são divididos nos seguintes grupos, insumos naturais, insumos de capital e insumos de trabalho. Vale ainda ressaltar que os insumos não são todos os materiais que entram em uma empresa, então tome cuidado para não confundir, uma vez que os materiais que não são usados para auxiliar a produção diretamente não são insumos, como por exemplo os materiais utilizados nos escritórios e nas partes administrativas de uma empresa, ou então os alimentos que entram para as refeições dos funcionários.

Agora vamos dar alguns exemplos de insumos que podem ser utilizados. Quando consideramos os insumos de origem natural, eles podem ser vegetais, minerais e animais, como por exemplo adubos e sementes. Quando consideramos os insumos de trabalho ele está basicamente relacionado à mão de obra aplicada no trabalho. Quando consideramos o insumo de capital, por sua vez estamos tratando de investimentos que podem ter sido aplicados em cima de um serviço ou então de um produto.

Agora que você já entendeu um pouco melhor, as principais diferenças desses dois tipos de materiais e serviços, você pode fazer uma gestão muito melhor de uma produção ou de uma mão de obra, seja ela qual for, esses termos ajudam muito a aplicar os custos e a saber em qual área de uma empresa você precisa por mais atenção.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Negócios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *