Topos e Fundos Ascendentes

Topos e Fundos Ascendentes

Quem está pensando em se tornar um investidor precisa conhecer alguns termos usados no meio. Topos e fundos, por exemplo, são comumente usados no dia a dia de todos os investidores. Mas, o que são topos e fundos?

Bom, para começar, nós precisamos saber o que são esses topos e fundos e quais as suas finalidades.

Os topos e fundos são, de uma forma resumida, os pontos extremos que aparecem em um gráfico de um certo ativo.

Conceito de Topo

É considerado topo o ponto mais alto, ou a extremidade de um certo movimento de alta de um ativo, e que vem antecedendo um movimento de baixa. Ou seja, é a região onde o preço para de subir e dá início a um movimento de queda. É sinalizado, normalmente, por um ponto de retorno de baixa.

O topo é considerado como a região de resistência de maior importância em um gráfico, pois é uma região fácil de lembrar, que marca a reversão de um movimento de alta do preço para um movimento de baixa.

Imagem Ilustrativa Conceito de Topo

Imagem Ilustrativa Conceito de Topo

Quando estamos diante de um movimento de alta, é comum os topos sequenciais sem que, para isso, tenha que haver a formação de fundos. Diante de uma situação como essa, temos um movimento de alta sustentada. Quando surge o primeiro fundo, que fica evidente no gráfico, temos então a possibilidade de uma reversão de tendência, ou de uma indefinição do mercado. Quando o fundo se confirma, temos quase a certeza do fim do movimento de alta. A partir daí, ficamos no aguardo dos próximos movimentos, dos novos sinais que o gráfico dará, para que uma nova tendência se forme. Enquanto isso, não fazemos nada, só aguardamos a definição do mercado, para podermos seguir os seus movimentos.

Conceito de Fundo

É o ponto mais baixo, ou a extremidade mais baixa de certo movimento de baixa de um ativo. E que vem antecedendo um movimento de alta. É a região onde o preço para de cair e começa a subir. É sinalizado, normalmente, por um ponto de retorno de alta.

O fundo também tem uma grande importância, pois é considerado como a região de suporte de maior importância no gráfico, uma vez que é fácil de ser lembrado pelos investidores, e que marca a reversão de um movimento de baixa do preço para um movimento de alta.

Quando a tendência de baixa se define, formam-se novos fundos. E, geralmente, não temos topos no decorrer desses movimentos. Se aparecer um topo, temos que ficar atentos, pois é sinal de fraqueza do movimento de baixa. Se um segundo topo aparecer, temos então a confirmação do fim do movimento de baixa. Assim como acontece no movimento anterior, precisamos aguardar, a partir desse momento, um novo sinal para os novos pontos de entrada.

Tendência de Alta e os Topos e Fundos Ascendentes

Tendência de Alta e os Topos e Fundos Ascendentes

Tendência de Alta e os Topos e Fundos Ascendentes

Quando o preço forma topos e fundos cada vez mais altos, é um sinal claro do início de uma tendência de alta.

Dessa forma, podemos concluir que a formação de dois topos e fundos ascendentes marca o início de uma tendência de alta. Que acontece ao quebrar uma sequência anterior de movimentos de topos e fundos descendentes.

Pivô de Alta

O pivô de alta é, na verdade, uma formação gráfica de um preço que supera a máxima do topo anterior, depois de dois fundos ascendentes.

O pivô de alta pode ser o início ou continuidade de uma tendência de alta.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *