O Que É Um Título Em Carteira? Para Que Serve?

Que a economia é importante para a manutenção da vida no planeta, isso não é novidade para mais ninguém. Só que, nos últimos tempos, o mundo vêm enfrentando uma série de crises que estão colocando em cheque várias economias mundo afora, como é o caso de países como os EUA.

Muitos são os casos  que podem ocasionar uma crise econômica daquelas: desde problemas financeiros de um país até problemas relacionados à saúde, como é o caso de pandemias. Em 2020, por exemplo, o mundo parou por conta da pandemia do Corona vírus que se alastrou por todo o planeta, por conta do seu alto nível infeccioso e, também, pelo seu saldo de mortes, que já superou o de várias outras pandemias que o planeta já sofreu.

Entretanto, é fato que cada vez mais o mundo está aberto para conhecer as vantagens que existem em relação à economia: os investimentos estão crescendo cada vez mais. Isso é resultado de um maior acesso por meio das pessoas para os mecanismos facilitadores desse tipo de atividade.

Só que, mesmo estando cada vez mais acessível, muitos termos ainda são desconhecidos de grande parte das pessoas. Um desses termos é o que as pessoas chamam de “título em carteira”. Você sabe o que é isso? Aqui, será mostrado um pouco mais sobre isso, além de algumas informações interessantes relacionadas. Confira:

O Que é “Título em Carteira”?

Toda empresa quer ganhar dinheiro. Isso é um fato. E elas sempre têm como meta encontrar maneiras para otimizar cada vez mais os gastos que ela encontra no meio do caminho. E, um dos caminhos mais fáceis para poder melhorar o desempenho dos pagamentos é criar uma carteira de cobrança registrada. Sim, título em carteira também pode significar ‘carteira de cobrança’.

Analisando a Carteira De Cobrança Registrada

Analisando a Carteira De Cobrança Registrada

Essa carteira de cobrança registrada nada mais é do que uma forma de emitir boletos que está vinculada a uma financeira que têm um papel muito importante, que é o de auxiliar na criação de uma organização favorável tanto para acompanhar quanto para cobrar tais pagamentos.

Em outras palavras, criar a carteira de cobrança registrada se dá com a vinculação de todos os boletos que são gerados pela sua empresa ou razão social. Nesse método, a cada boleto que for gerado pela empresa, esta deve notificar o banco que, por sua vez, irá monitorar todo o seu trajeto. Dessa maneira, a instituição financeira que for vinculada ao boleto deverá cuidar para registrar qualquer informação que seja relevante para o pagamento do boleto, como as alterações em prazos, pagamentos em dia, pagamentos atrasados, entre outros.

Antigamente, era opcional que as empresas adotassem uma instituição financeira para poder vincular os seus boletos. Só que, desde dezembro de 2016, o governo Brasileiro obriga que todas as empresas que emitem boletos sejam vinculados a alguma instituição financeira, a fim de evitar fraudes, garantindo maior segurança tanto para quem compra quanto para quem vende. Além disso, ajuda a reforçar o compromisso do vendedor com o cliente.

Só que, como o almoço nunca é grátis, outorgar a um órgão financeiro o gerenciamento dos boletos implica em taxas adicionais de pagamento, haja vista que o banco irá passar a monitorar todos os passos desde a emissão do boleto até o pagamento deste. Só que, de certa forma, garante à empresa maior comodidade em relação a isso, já que ela pode mover esses esforços para outros setores da própria companhia que possa estar precisando.

Para melhor entender a espécie de cobrança que é feita, vale a pena saber um pouco mais sobre os tipos de cobrança que as instituições financeiras podem cobrar:

Cobrança Simples:

Nesse tipo de cobrança,  logo que ela é paga, a transação correspondente é realizada dentro do prazo que foi estipulado primeiro pelo documento. Neste  boleto, é permitido fazer uma série de alterações, como o prazo de vencimento e o abate por concessão, por exemplo.

Cobrança Rápida

Cobrança Rápida

Cobrança Rápida

Essa modalidade, preferida pelas empresas, faz com que exista uma relação continua com os clientes, no qual o prazo de faturamento curto chama a atenção. Aqui, o banco responsável libera uma espécie de software no qual a própria empresa pode fazer a emissão dos boletos, mas as informações continuam a ser registradas pelo banco.

Cobrança Indexada

Esse tipo de cobrança é muito mais comum a quem tem algum tipo de compra feita pelo exterior. Nesse caso, o valor do documento estará atrelado a algum índice que irá indicar o valor exato no dia do vencimento do boleto. Geralmente, o índice pelo qual o boleto está interligado é o do valor do Dólar. Ou seja, dependendo da variação do dólar, o preço do boleto pode estar baixo ou alto. Vai depender do dia.  Mas esse índice não é necessariamente o do dólar, podendo existir outros vários.

Cobrança Direta

Mesmo tendo toda a comodidade de o banco acompanhar a situação dos boletos, a cobrança direta é uma forma de as empresas fazerem o próprio controle interno dos boletos que são emitidos. Dessa forma, um boleto é despachado para o cliente e uma outra via é entregue para a empresa, para que ela possa guardar e, a partir disso, fazer com que ela também possa acompanhar internamente.

Qual é a Melhor Maneira de Cobrança

Como você pode observar, existem vários tipos de cobrança. Não é possível definir qual é a melhor entre todas, já que cada uma têm um papel específico a cumprir. Dessa maneira, é importante que a empresa opte por aquela que melhor atender as suas necessidades ou anseios, de modo que não fique ruim nem pra ela nem para o cliente que for o responsável pela compra.

Por exemplo: suponha que a empresa trabalhe somente com produtos importados. Dessa maneira, ela deve estar atenta com o valor do dólar e a sua variação, para que possa passar um valor correto ao cliente. Nesses casos, a cobrança de valor indexado pode ser o melhor a se fazer, pois o cliente, já sabendo disso e da variação do dólar, acaba não tendo nenhuma surpresa e, dessa maneira, a empresa não sai no prejuízo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Negócios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *