Quais são os Indicadores Econômicos? Investimentos e Atividade Econômica

Os indicadores econômicos financeiros são utilizados para medir a atividade econômica de regiões distintas. Sem estes dados, a sociedade não consegue medir de forma qualitativa o nível de crescimento. São indispensáveis para que medidas macroeconômicas sejam tomadas no intuito de subsidiar alguma das diversas esferas existentes dentro da economia.

Expressos de forma numérica dentro das estatísticas direcionadas para medir nível de desenvolvimento, prever comportamento econômico e aplicar políticas econômicas governamentais. Neste sentido, existem diversos indicadores econômicos divididos conforme o setor da econômica.

Taxa Selic

Conhecida também como taxa básica de juros representa o índice base das negociações econômicas no cotidiano dos cidadãos. Remuneração da poupança, pagamento de empréstimos bancários, rentabilidade do tesouro público e porcentagem adicional das compras realizadas a prazo; todos são considerados modelos dependentes dos Selic.

O Banco Central é quem estipula a taxa básica. Quando os valores estão baixos, governantes estimulam o consumo interno de produtos nacionais ou multinacionais, auxiliando principalmente no crescimento da iniciativa privada que pode cobrar máquinas e pagar poucos juros, mesmo aos pagamentos em longo prazo.

Por outro lado, Selic alta quer dizer que o país não estimula o consumo a prazo aos cidadãos que podem conquistar lucros fazendo investimentos e conquistando rentabilidade, paga de acordo com os juros básicos, como por exemplo: Poupança, títulos da dívida pública, entre outros.

A taxa funciona como grande média para formar outros juros corriqueiros no mercado para financiamentos e empréstimo. Vale ressaltar que dependendo do investimento existem riscos da instituição que pegou o montante emprestado não realizar o pagamento. Conta poupança e títulos da dívida pública são considerados as formas de rentabilidade mais seguras no mercado pago segundo a Selic. 

Poupança

Ao contrário do que acontece com as contas correntes, pessoas físicas podem ter diversas poupanças dentro de apenas um banco. É considerado  um investimento de confiança entre a população brasileira que de certa forma já está acostumada com este formato de investimento para poupar. Quando mais prazo o valor permanece maior será a rentabilidade.

Desde o final do primeiro semestre de 2012, o Banco Central mudou as regras de remuneração da poupança. Críticos apontam que Dilma Rousseff somente permitiu a mudança porque os grandes investidores estavam retirando dinheiro de outros investimentos em busca de maior estabilidade na renda da poupança, principalmente por causa da falta de estabilidade existente na bolsa de valores em consequência da crise mundial. 

Geração de Emprego

CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregado – e RAIS – Relação Anual de Informações Sociais – são consideradas as duas principais instituições objetivadas em auxiliar a contabilização da geração de emprego em terras nacionais. A diferença está na contabilização dos regimes de trabalho, enquanto que os dados do CAGEG contabilizam apenas os empregados formais, ou seja, de carteira assinada, o RAIS está incumbido em contabilizar toda a população trabalhadora, formal ou informal.

Não se pode esquecer também do valor dos dados contabilizados pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geográfica e Estatística. Os governantes precisam das informações no intuito de idealizar novos programas governamentais que visam intervencionar na econômica para que a geração de emprego não fique comprometida.

Com as informações o Estado ainda pode prever quanto será gasto com benefícios trabalhistas, como o abono salarial, por exemplo, concedido para todos os trabalhadores celetistas que estejam cadastrados na conta da Caixa/PIS por mais de cinco anos e recebem no máximo dois salários mínimos. 

IPC: Índice de Preços ao Consumidor

Considerado indicador importante para explicitar quanto os consumidores estão pagando em consequência da inflação. Os preços dos bens de consumos básicos para a sobrevivência dos seres-humanos sofrem alterações no IPC. Poder de compra da moeda e posição dos mercados internacionais, ambos ficam afetos com o aumento do índice.

Normalmente o crescimento do IPC está relacionado com o aumento da Selic.

Indicadores da Atividade Econômica: PIB / PNB / PNL

A atividade econômica do país passa por três níveis analíticos diferentes:

PIB (Produto Interno Bruto): Contabilizados todos os bens e serviços produzidos dentro da economia do país ou região. Empreendimentos nacionais e internacionais entram na contabilização. Grandes investidores analisam a conjuntura das taxas do PIB antes de investir negócios ou finanças nos títulos da dívida pública.

PNB (Produto Nacional Bruto): Semelhante ao PIB. No entanto conta apenas às empresas legitimamente nacionais. Levado em consideração pelo governo que na atualidade ambiciona fortificar companhias nacionais e consumo interno.

PNL (Produto Nacional Líquido): Simboliza montante do PNB no qual se subtrai valores relacionados com reposicionamento da depreciação sistemática. PNB – amortização gerada devido ao desgaste do capital fixo = PNL 

PIB: Produto / Despesa / Rendimento

Produto: Soma da quantia arrecadada gerada com produção e recolhimento de impostos líquidos diretos. Valores apresentados no formato de índice.

Despesa: Contabiliza o consumo privado que nos grandes países representa praticamente 2/3 do PIB. São contabilizados compras de bens e serviços duráveis ou não duráveis. No entanto, alguns investimentos de grande amplitude como no caso da compra das casas próprias são contados e divulgados por outro tipo de indicador econômico financeiro.

Países com maior pobreza demandam ainda mais deste tópico por possuírem maior consumo em detrimento de investimentos. Os gastos turísticos dentro do país passam por esta forma de contabilização relacionada com consumo direto em alguns países.

No entanto, contabilização não deve ser realizada no setor de exportações para não serem contadas duas vezes. Gastos de brasileiros no estrangeiro deixam de participar da contabilização porque os bens consumidos são pertencentes à renda das unidades produtiva dos países estrangeiros.

Rendimento: Fatores produtivos de diferentes ramos dentro desta classe passam pela medição. Contabiliza toda soma dos rendimentos populacionais dentro do país. Alguns exemplos: Salário, condições salariais, lucratividade, rentabilidade, rendimento obtido por trabalho informal sem carteira assinada, entre outros.

Na prática os indicadores econômicos financeiros na esfera macroeconômica trazem números relacionados com queda ou crescimento das finanças do governo, empresas ou populações.

Indicadores mais utilizados na imprensa: Consumo Real por Habitante, Índice de preço ao produtor ou ao consumidor, Produto per capita ou médio por habitante, Nível de inflação, PIB, PNL, PNB, Rendimento nacional per capita ou real por habitante e Taxa de desemprego. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Medidas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *