Ministério das Finanças: Crise Econômica Mundial e Aumento do Crédito Nacional

Guido Mantega, ministro da fazenda, ou das finanças, afirma que o Brasil será um dos primeiros países a sair da crise econômica mundial. O líder afirma para diversos meios de comunicação que frequentemente são tomadas medidas que estimulam o crescimento econômico nacional.

Mantega deseja repetir os acontecimentos de 2008, ano no qual a nação brasileira foi notada ao mundo pela manutenção de crescimento nos índices dos setores básicos da economia. Ministério das Finanças (Tesouro) está positivo às próximas estimativas do PIB nacional frente da crise mundial.

Zona do Euro Contaminada

Existem pensadores que apontam a culpa da situação principal aos Estados Unidos, cuja paralisação do consumo em nível mundial atrapalhou no crescimento do sistema econômico, que de certa forma, estava acostumado com o ciclo sustentado pelos estadunidenses. Porém, na atualidade a zona do euro também é pontada por críticos como principal causa da contaminação da economia do mundo.

Mantega está na lista entre os líderes que crítica os reveses europeus, alertando inclusive nos danos causados diretamente no crescimento de nações emergentes, caso de Índia, China e Brasil. Com a crise aconteceu alta nas importações de produtos brasileiros por nações desesperadas. O líder da Fazenda alerta ainda sobre os erros das instituições financeiras em ficarem na defensiva nos anos de crise, causando aumento de spreads, redução de crédito, queda nas vendas de bens / serviços e por consequência revés na geração de emprego.

Os mais de R$ 133 bilhões de investimentos feitos juntos com o setor privado e o crescimento da capacidade para endividamento do brasileiro para endividamento (crédito) são dois pilares levantados por Mantega nos meios de comunicação rotineiramente. O ministro também faz ressalvas sobre a desoneração de tributos oferecia pelos governantes, equivalente a R$ 45 milhões.

Na redução histórica dos juros após o anúncio das mudanças da poupança a produção passou a ser mais estimulada, aumentando poder de consumo e chances de crescimentos empresariais – fato que culmina diretamente com maior geração de emprego e aumento na produção proporcionado pelas novas máquinas compradas a prazo com Selic baixa.

Guido Mantega já afirmou publicamente que o governo federal transformou a crise em oportunidades. De acordo com a contabilização do ministro o comércio varejista interna 6% no mês de junho, gerando mais de 140 mil oportunidades formais de emprego, ou seja, com carteira assinada. Números semelhantes também foram divulgados pelo CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

Cresce Limite de Crédito em Dezessete Federações Nacional

Segundo a revisão do PAF 2012 – Programa de Ajuste Fiscal – 17 estados do país obtiveram crescimento no crédito, montando equivalente a R$ 42 bilhões. Mobilidade urbana, transporte, habitação, saneamento ambiental e infraestruturas são mobilidades nas quais podem ser trabalhados os créditos. Mantega afirma que a liberação aconteceu por caída da solidez fiscal desenvolvida nas regiões que contaram com o aumento na contração de dívidas.

O Ministério da Fazenda do Brasil afirma que o país está criando carteira de investimentos em longo prazo, permitindo crescimento econômico de aproximados 5% ao ano. Para 2012, Mantega acredita que nação vai crescer 4%, caminhando com velocidade de cruzeiro de 2013 para frente.

Fim do IOF no Seguro Garantia

O decreto 7.787/2012 afirma que as operações do seguro garantia tem 00% da taxa IOF – Imposto sobre Operações Financeiras. Antes da publicação do texto no Diário Oficial o valor estava na casa dos 07%. Guido Mantega acredita que a medida deve diminuir os custos existentes com projetos de infraestrutura no país.

Interessante notar que a respectiva decisão aconteceu um dia depois do lançamento do Programa de Investimento em Logística: Rodovias e Ferrovias – com gasto de R$ 133 milhões nos próximos vinte e cinco anos, sendo mais da metade (R$ 80 milhões) arcada nos próximos 05 anos.

De acordo com a SPE – Secretária de Política Econômica – existem diversos tipos de seguros dentro do setor de infraestrutura. Por exemplo, o seguro para as licitações pode custar até vinte por cento do valor total dos custos do projeto. Outra vantagem também está nos valor de 7,38% cobrado pelas seguradoras nas operações de emissão de apólice.

As novas medidas permitem com que a cobrança aconteça apenas em cima da quantia equivalente a apólice, diminuindo custos de instituições financeiras que podem cobrar quantias menores pela contratação dos serviços. A SPE acredita que a renúncia do IOF deverá ser de aproximados 60 milhões ao ano.

Representantes do SPE acreditam que o seguro garantia traz mais onerosidade aos clientes do que o serviço intitulado “fiança bancária”, mesmo com a última opção não necessitando de pagamentos relacionados com IOF. Acontece que os bancos consideram a solicitação como operação de crédito emprestado. Contratando o seguro garantia os empresários podem manter crédito disponível.

Mantega Desafia Bancos Privados

O ministro de Fazenda afirmou que caso os bancos privados não diminuam as taxas de juros nos créditos existem grandes chances de ficarem distantes das instituições financeiras públicas. Guido Mantega afirmou as palavras em encontra realizado na cidade de São Paulo com superintendentes do BB – Banco do Brasil.

Somente o BB depositou R$ 35 bilhões no segundo trimestre de 2012 para conceder créditos aos clientes. Mantega acredita que não deve faltar dinheiro público à estimulação ao consumo e capital de giro. Também informa que pretende abrir mão de desoneração fiscal equivalente a 1% do PIB brasileiro. Em contrapartida alertou estar com os olhos abertos na contramedida, ou seja, geração de renda e manutenção do emprego formal – registrado em carteira.

Apesar as expectativas anunciadas os governantes ainda não entram em acordo sobre o futuro do IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados. De qualquer maneira, governantes esperam crescer quatro por cento nos quatro últimos meses do ano. A opinião federal está baseada na redução história da Selic promovida ainda na primeira metade de 2012, fato que pode desestimular o capital especulativo, gerando maior crescimento legítimo do capital nacional.

O ministro das finanças brasileiras aponta que o crescimento da economia brasileira está cada vez mais nítido ao mundo. As vendas do varejo e de automóveis por causa da redução do IPI são duas evidências comentadas com frequência por Mantega, que entre outros discursos, reitera que o BC – Banco Central – vai continuar a adotar medidas no intuito de estimular o crescimento interno.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Crédito

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *