Inadimplência Bate Recordes

Quando um país passa por uma grave crise econômica como a que se instalou no Brasil nessa década o principal reflexo é o crescimento do número de consumidores inadimplentes. Um dos números mais assustadores do ano de 2017 foi o que apontou que existe mais de 61 milhões de consumidores brasileiros com pendências. A inadimplência bate recordes num momento de intensa recessão econômica e poucas oportunidades de trabalho.

Inadimplência Bate Recordes

Inadimplência Bate Recordes

Por que as Pessoas se Tornam Inadimplentes?

De acordo com o Serasa Experian os principais fatores que levam os consumidores a se tornarem inadimplentes é a falta de trabalho. Muitas pessoas têm sido demitidas nos últimos anos sem a perspectiva de conquistar um novo posto no mercado de trabalho. Além disso, há que se avaliar o contexto anterior a crise em que as pessoas obtinham crédito com grande facilidade gastando tanto quanto podiam pagar com seus ganhos mensais.

Ao perder o emprego essas pessoas perderam a fonte de recursos e não tinham uma reserva para manter os pagamentos em dia, em alguns casos nem para sobreviver com o básico. Como as perspectivas econômicas não eram boas o mercado de trabalho se retraiu e não criou novos postos de trabalho. Boa parte dos milhões de inadimplentes gostaria de retornar ao mercado para que pudessem efetuar o pagamento das suas dívidas.


Consequências de Estar Inadimplente

O consumidor que se encontra nessa situação passa por uma série de complicações em sua vida sendo que a primeira delas é ter o seu nome inscrito nos cadastros de proteção ao crédito como SPC e Serasa. Essa chancela de mau pagador acarreta na impossibilidade de fazer compras na forma de crediário nas lojas e até mesmo na perda do cartão de crédito. Atualmente, ainda existe o chamado Serasa Score que é uma pontuação atribuída pelo Serasa para quem é um bom pagador.

Os comerciantes podem consultar esse score para decidir se vendem ou não para o consumidor. A pontuação leve em consideração mais do que ter ou não o seu nome num cadastro restritivo de crédito, analisa também se o indivíduo tem histórico de pagar as suas contas nas datas pré-estabelecidas, se possui um histórico de registros como mau pagador entre outros. A lógica é que quanto menor o score do indivíduo maiores são as chances dele vir a se tornar um cliente inadimplente. Quando quita as suas dívidas e sai do histórico de maus pagadores o indivíduo melhora sua pontuação.

4 Dicas para Deixar de ser Inadimplente

Se você está entre os milhões de consumidores que ajudaram a bater recordes de inadimplência saiba que é possível colocar as suas dívidas em dia com uma boa negociação. A seguir listamos 4 dicas que podem te ajudar nessa tarefa de limpar o seu nome.

Busque a Renegociação

As empresas em geral estão dispostas a fazer renegociações com os consumidores inadimplentes para que possam receber pelo menos parte do débito. No momento de negociar preste atenção ao valor das parcelas para que seja possível efetuar o pagamento delas em dia. É importante que o valor das parcelas quando somado com outros débitos pré-existentes não ultrapasse 20% dos seus rendimentos mensais.


Faça as Contas

Antes de entrar em contato com a empresa para qual você está devendo faça os cálculos para saber quanto você pode pagar realmente. Além disso, estude quais condições são mais favoráveis, em alguns casos pode ser interessante efetuar o pagamento de um valor maior numa primeira prestação para conseguir um desconto maior.

Use seu Dinheiro com Sabedoria

Se por acaso você conseguiu uma fonte de renda extra por meio de um trabalho freelancer ou mesmo efetuou o resgate do seu FGTS use esse dinheiro com sabedoria. É mais importante quitar as suas dívidas do que fazer novas compras.

Use seu Dinheiro com Sabedoria

Use seu Dinheiro com Sabedoria

Escolha Qual Crédito Vale mais a Pena

Quem possui dívidas no cartão de crédito pode ter dificuldade de efetuar o pagamento a longo prazo devido aos juros mais altos desse tipo de dívida. A recomendação dos especialistas é procurar outra modalidade de crédito como o crédito consignado para pagar o cartão de crédito. Os juros do crédito consignado são menores.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Crédito

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *