Tudo Sobre o Mercado de Balcão Organizado

Antes de explicar o assunto vale a pena fazer introdução sobre o que venha a ser mercado de capitais, de forma principal porque o balcão organizado consiste em mercado que se relaciona com o gênero.

Em termos práticos os mercados de capitais conjuntos de ativos e organizações que trabalham no sentido de gerar dinheiro e realizar transferência entre quem investe e empresas que estão em aberto para esse tipo de aplicação. Intermediários financeiros ou os próprios empreendimentos de finanças podem fazer operação, desde que existe agente que tenha alvará para atuar no mercado de ações. Quem regula os trâmites de negócio e montantes correntes é a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e os negócios são gerados no setor do mercado de capitais.

Agora, tudo sobre o Mercado de Balcão Organizado!

Qual Significado de Balcão Organizado?

No que tange ao Balcão Organizado também consiste em modalidade do mercado de capitais que demanda do alvará prévio da CVM que faz o papel fiscalizador. Em termos práticos as reguladoras possuem regras próprias às negociações, seja de valores que se referem ao mercado ou imobiliário ou aos títulos.

Em termos práticos as negociações não precisam de local físico para acontecer, apenas contrato entre ambas as partes no que tange à compra de ações. De forma tradicional as negociações acontecem via telefone ou internet entre organizações financeiras. O nome “organizado” surge como definição dos negócios de valores mobiliários e títulos que possuem termos organizacionais para que aconteça a compra ou venda, com ordens realizadas em terminais acionais em consequência da tecnologia de informação que funciona no sistema eletrônico.

Instituições Oficiais: Balcão Organizado

Não se pode ignorar o fato de que organizações que desejam intermediar esse tipo de negócio precisam estar cadastradas de forma oficial. Por esse motivo existe a necessidade de investidores conferirem o CVM antes de investir para impedir a grande parte de golpes que acontecem no setor. De forma prática as ordens para vender ou comprar nos dias atuais acontece no campo eletrônico, ao acesso à rede mundial de computadores, conhecida de forma popular como “internet”.

Regras Gerais: Balcão Organizado

Existem dois tipos de sistemas básicos que trabalham no sentido de gerar as regras gerais do balcão organizado que sempre precisam de investigação prévia por parte de quem investe para evitar surpresas negativas em tempo futuro.

Quando o conjunto de normas se estabelece por causa da estrutura de “intermediários financeiros” existe conteúdo informativo que se reserva de forma exclusiva para a admissão de novos investidores. Também são explanados não apenas os procedimentos como também critérios básicos para a instituição poder participar do mercado e por consequência atuar dentro da modalidade de intermediadora.

Intermediários também precisam ficar com a ótica atenta no sentido de seguir as condutas que se referem às normais de negociações para não terem o risco de perderem o alvará do CVM para atuar no Balcão Organizado. Nas regras gerais de intermediários financeiros também existem explicações objetivas sobre os tipos de penalidades que podem acontecer aos infratores.

Sob a segunda ótica e não menos importante existem os conjuntos de regras que se reservam de forma específica às “companhias abertas”. Sem contar com as normas que existem na previsão da CVM, também são elucidadas regras que funcionam de forma específica para admitir título de companhias. Também existe a atenção concedida com o máximo de expressividade no que tange ao ato de cancelar as litas de títulos.

Garantia de Liquidez dos Investimentos

De acordo com grande parte dos especialistas na área o Mercado de Balcão consiste em modalidade que garante maior fluidez para a Bolsa de Valores. Depois que a empresa vende as ações existe a necessidade de ter o mercado adicional no sentido de quem compra poder vender, seja em preços elevados ou a baixo do que na compra. Por esse motivo esse tipo de modalidade tem importância fundamental para que os valores circulem sem acontecer o quebra do sistema.

Maior Facilidade de Negócios para Empresas de Pequeno a Médio Porte

Não se pode ignorar o fato de que em terras nacionais o Mercado de Balcão Organizado consiste em tipo de negociação na qual se concentra empresas de menor porte, visto que na Bolsa de Valores estão presentes com maior visibilidade os grandes empreendimentos. Interessante notar que existe não apenas menos custo como também menor burocracia, o que facilita a vida de companhias médias ou pequenas que querem dispor de títulos acionários para conquistar capital.

Dentro do Mercado de Balcões existe maior nível fácil para fazer as negociações. Isso acontece sem a necessidade de se adequar aos rigorosos padrões que são impostos na primeira linha da Bolsa. Na modalidade existe a estrutura organizada que se baseia em estrutura para negociar que se conecta com instituições que fazem o trabalho de acordo com regras da CVM e peculiaridades próprias não apenas para agregar clientes como também sob a ótica de valorização de desvalorização. Quando deixa de existir estrutura para acontecer os procedimentos de mercado o nome se denomina como “sem sistema de negociação”.

Em termos práticos quando existe a modalidade organizada existe maior segurança de liquidez ao sistema, aos compradores e vendedores de títulos ao levar em conta a presenta se regras definidas e sistemas informatizados de forma qualitativa e quantitativa. Qualquer instituição financeira pode atuar como intermediadora e conquistar o lucro por causa do trabalho em intermediar, desde que exista a autorização e formas adequadas às regras que se estabelecem na CVM.

Desde bancos até corretores podem ganhar o título de regulamentação autônoma, assim como bancos de investimentos, distribuidoras, ou qualquer outra estrutura que trabalhe ao distribuir valores mobiliários. As regras podem ser estabelecidas, desde que se adequem não apenas às normas do BCB (Banco Central do Brasil) como da CVM. Nesse sentido, entidades que desejam intermediar negócios no setor precisam cumprir com os requisitos para conquistar o alvará. Instituições financeiras que conseguem conquistar o alvará ganha o direito de liquidar ou executar, conforme o desejo da clientela.

Ficou com alguma dúvida? Tem algo a nos dizer? Então, deixe o seu comentário.


Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *