Economia Planificada

A Economia Planificada

Economia Planificada

Economia Planificada

A economia planificada é um sistema econômico planejado e acompanhado por especialistas do estado, principalmente em relação à produção. E nesse sistema, o estado detém o poder sobre os meios de produção e tem o controle de toda a atividade econômica, distribuindo as matérias-primas para cada unidade de produção.

Nessa economia, o planejamento econômico central do Estado ou do governo controla todos os principais setores da economia e toma todas as decisões sobre o uso dos recursos e da distribuição da produção. Os planejadores decidem o que deve ser produzido, produzindo os bens de acordo com os objetivos nacionais e sociais.

A economia planificada faz um grande contraste com as economias não planejadas, como é o caso da economia de mercado, onde a produção, distribuição, preços e as decisões de investimento são tomadas pelos proprietários privados, baseado nos seus interesses individuais. Outras formas de economia planificada incluem aquelas que usam o planejamento indicativo, em que o Estado emprega influência, doações e impostos, mas não obriga ninguém a nada, o que é muitas vezes definido como um mercado de economia planificada.

Vantagens da Economia Planificada Sobre a Economia de Mercado

Sistema

Sistema

Uma vantagem da economia planificada, que estava entre as mais importantes para os economistas socialistas do século 20, é que ela não está sujeito às armadilhas da economia de mercado. A economia planificada, em teoria, não sofre com ciclos de negócios, mas também não experimenta uma super produção.

O outro aspecto é que uma economia planificada centralizada pode fornecer os bens públicos que não estariam disponíveis a todos, ou pode exigir disposição explícita do governo, numa economia de mercado, resultando em uma economia mista. Em uma economia mista, o governo teria que atingir este objetivo através da tributação ou a inflação. Em uma economia planificada, os planejadores do governo deveriam disponibilizar recursos para melhoria dos bens públicos e para a realização de projetos estaduais.

As Economias do Socialismo

Setores

Setores

No século 20, a maioria das economias planejadas foram implementadas pelos estados que se diziam socialistas. Além disso, o maior apoio para a produção planejada é de autores socialistas. Por estas razões, a noção de uma economia planificada é muitas vezes diretamente associado com o socialismo. No entanto, elas não se sobrepõem completamente. Há ramos do socialismo como o socialismo libertário e o socialismo do mercado, que rejeitam o planejamento econômico como um substituto para a repartição dos mercados.

Embora muitas correntes socialistas defendessem o planejamento econômico como um substituto eventual para o mercado dos fatores de produção, os socialistas definem o planejamento econômico como sendo baseado em auto-gestão dos trabalhadores, com a produção sendo realizada para satisfazer diretamente as necessidades da população, outros a veem como uma forma bem semelhante a uma empresa capitalista.

Por Heloisa Prado

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • eu gostei muito

    vanessa 30 de Março de 2011 10:22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *