Câmbio

Quando se fala em cambio a maioria das pessoas diz não entender do assunto e, além disso, considera um tema bastante complicado, mas não é bem assim. O cambio, seu conceito, funções e campo de atuação podem e devem ser entendidos, afinal esta operação faz parte do dia a dia de muitas pessoas e interfere em muitas das operações financeiras que realizamos, ainda que seja uma simples compra de produto importado.

O que é cambio?

Trata-se de todas as operações em que ocorre a troca da moeda nacional por uma moeda estrangeira e vice-versa. Por exemplo, quando os exportadores recebem dólares de seus importadores e há uma necessidade de obter reais correspondentes, esta operação ocorre quando estes dólares são vendidos a bancos autorizados, por meio do Banco Central, para a operação de cambio. Outro exemplo bastante comum é quando um importador necessita convertes a moeda do Brasil para o dólar com o intuito de enviar aos seus fornecedores no exterior. Para isso é preciso comprar os dólares em banco autorizado para a operação de cambio, por meio do Banco Central.

Onde ocorre esta transação?

Denomina-se mercado de cambio um ambiente abstrato que é onde ocorrem as negociações envolvendo moedas estrangeiras. Esta negociação se dá entre agentes credenciados ou autorizados pelo BC – Banco Central do Brasil e estes negociam com seus clientes. Os agentes credenciados ou autorizados podem ser bancos, distribuidoras, corretoras, meios de hospedagem e agencias de turismo.

Globalização

O mercado de cambio se faz necessário pela crescente internacionalização do comércio, ou seja, existe uma livre movimentação de capitais que vem se tornando cada vez mais globalizada, confrontando assim as moedas e a sua nacionalidade. A única forma destes complexos sistemas de cambio inexistir seria a universalização da moeda, ou seja, a existência de uma única moeda em todo o planeta, mas com as economias diferentemente esta é uma tarefa impossível. 

Tipos de cambio

São vários os tipos de cambio, mas apesar da diversidade apenas dois deles são mais utilizados, sendo o cambio fixo e o cambio flutuante. No regime de cambio fixo é de responsabilidade do Banco Central a compra e a venda da moeda estrangeira, muitas vezes esta moeda é o dólar cujo preço é fixado na moeda nacional. No caso de regime de cambio flutuante a alteração da taxa de cambio se dá conforme a oferta e da necessidade existente no mercado. Até o ano de 1999 o sistema de cambio no nosso país era fixo, a moeda nacional tinha seu valor correspondente ao valor do dólar, ou seja, um dólar equivalia a um real. Na atualidade o regime de cambio é flutuantes, ou seja, o valor dólar varia de acordo com o BC – Banco Central. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Câmbio

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *