Como Planejar Aposentadoria?

A aposentadoria representa momento sonhado por boa parte dos trabalhadores. No entanto é necessário começar a pensar cedo para depois não ser tarde demais. Afinal, dentro do Brasil representa tarefa quase que impossível sobreviver com um ou dois salários mínimos provenientes na aposentadoria da maioria dos aposentados. Quem não paga para a previdência social deve ficar com a preocupação ainda mais atenta.

1. Comece a Poupar

Poupança é um hábito gratificante. Quem não está salvando dinheiro deve começar pensar. Comece de maneira pequena, poupado quantidades pequenas de maneira mensal. Quanto mais cedo começar a poupar maior é o crescimento. Elabore um plano, defina as metas e cumpra. Nunca é cedo ou tarde demais para começar a guardar dinheiro.

2. Conheça a Aposentadoria

A aposentadoria é cara. Especialistas estimam ser preciso salvar cerca de setenta por cento da renda pré-aposentadoria e manter o padrão de vida qualificado após terminar a vida como o trabalho. Essa preocupação adicional de arrecadação deve acontecer quando existe em média dez anos para acontecer aposentadoria. A chave se aposentar com segura é planejar com antecedência.

3. Previdência e Poupança Adicionais para Trabalhadores

Se o empregador oferece um plano de poupança ou aposentadoria adicional, se inscreva e contribua com tudo que puder. Os impostos são menores. Com o tempo, juros compostos e diferimentos fiscais fazem uma grande diferença na quantidade acumulada com o trabalho. Se informe de maneira completa sobre todas as regras do seu plano. Por exemplo, quanto precisa para contribuir e obter a contribuição patronal completa ou quanto tempo é preciso ficar no plano no sentido de obter o dinheiro?

Se o empregador tem um plano de previdência tradicional, verifique se está coberto e procure entender como funciona. Antes de mudar de emprego procure descobrir o que vai acontecer com o benefício de pensão. Descubra se terá direito aos benefícios do plano de cônjuge.

4. Considere Princípios Básicos de Investimento

A inflação influencia nos investimentos que desempenham papéis importantes na quantia salva à aposentadoria. Saiba de maneira cristalina como a poupança ou plano de previdência é investido. Coloque as economias em diferentes tipos de investimentos e aumente o risco de melhorar o retorno. O MIX de investimento pode mudar ao longo do tempo, dependendo de série de fatores, tais como a sua idade, objetivos e circunstâncias financeiras. Segurança e conhecimento andam de mãos dadas no campo das finanças.

5. Não Tocar nas Economias da Aposentadoria

Se retirar as economias da aposentadoria vai acontecer perda do principal, a poderosa ação dos juros, além de perder benefícios fiscais ou ter que pagar multas de abstinência. Se mudar de emprego, deixe as economias investidas no plano de reforma atual. Procure deixar reservado pelo menos seis meses de pagamentos das contas básicas antes de começar a juntar dinheiro ou realizar investimentos visando segurança financeira na aposentadoria.

6-Benefícios da Previdência Social

Segurança Social paga benefícios em média iguais em cerca de quarenta por cento do que foi ganho antes da aposentadoria. É possível estimar o benefício usando o estimador de aposentadoria na administração da Segurança Social. Entre no site da previdência social, realize o cadastro e saiba todas as informações referentes aos prazos e metas para a aposentadoria.

7-Estabeleça Metas Realistas

Projete as despesas de aposentadoria com base nas necessidades. Seja honesto sobre como quer viver na aposentadoria e quanto vai custar. Em seguida, calcule o quanto deve poupar para a aposentadoria complementar de Segurança Social e de outras fontes de renda. Um dos segredos para seguir metas é jamais deixar o dinheiro parado. Todas as moedas perdidas em casa em nos automóveis poderiam estar girando certo tipo de rentabilidade nas contas poupança.

 8-Investimentos em Ações

Há quem diga que investir em ações representa melhor maneira para conquistar alta rentabilidade em logo prazo. Doses interessantes de investimentos garantem que a rentabilidade seja maior do que inflação que acontece em níveis mercadológicos, assim como proporciona aumento do poder de compra. Não se pode ignorar o fato que como gera alta rentabilidade este tipo de investimentos possuem certos riscos, de maneira principal entre investidores que disponibilizam menos do que cinquenta mil reais.

Muitos aposentados escondem a maioria da carteira em títulos para a renda. Infelizmente, ao longo de 10 a 15 anos, a inflação pode corroer facilmente o poder de compra de títulos de pagamentos de juros. Necessário ficar atento e nadar contra o aumento desproporcional dos preços de bens e serviços.

9-Compra e Venda de Ouro

Basta ser anunciada nova crise na economia nacional ou mundial para os investidores começarem a investir na compra do ouro, o ativo que menos desvaloriza na economia. Na verdade, por ser escasso no meio ambiente, quase sempre se encontra em expansão. Neste sentido se tiver a oportunidade de comprar não pensa duas vezes. Por outro lado, quem necessita de dinheiro e possui alta reserva de ouro tem ao mesmo tem garantias consideráveis.

10-Trabalho e Aposentadoria

A expectativa de vida dos brasileiros está aumentando, algo que colocar em perigo até mesmo a vitalidade da Previdência Social. Não é difícil de perceber diversos aposentados que ainda continuam exercendo funções no mercado de trabalho, que a cada dia está concorrido e precisa de mais funcionários preparados do que trabalhadores novos e com pouca experiência. O trabalho em tempo parcial pode ser até mesmo ótima notícia para o cérebro não ficar parado, fato que pode acontecer conforme a idade avança e os afazeres entram no ciclo de diminuição.

11-Mudanças na Rotina de Vida

Quem muda de ambiente para morar em áreas menores e com menos custo de vida pode gastar menos dinheiro e ao mesmo tempo ganhar em qualidade de vida. Reservar dinheiro durante a vida para investir na compra de um novo lar pode ser saída interessante que ajuda as pessoas a viverem aposentadorias mais calmas.

12-Segurança na Saúde

Lembre-se também que as despesas de saúde são suscetíveis de entrarem nos custos com aposentadoria, mesmo porque de maneira provável os planos de saúde devem aumentar o valor das mensalidades. Custos de remédios também devem ser idealizados como rotina precisa na vida aposentada.

Artigo Escrito Por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Pagamento

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *