São João do Arraial: Cidade com Moeda Própria

A pequena cidade de São João do Arraial fica distante dos grandes centros comerciais do Piauí , está a 253 km de Teresina, e devido a isso não conta com serviços bancários. Para contornar a dificuldade de não ter bancos a cidade precisou usar de uma solução criativa e criar a sua moeda própria.

Em dezembro de 2007 foi criado o “Banco dos Cocais” que permitiu que houvesse mais desenvolvimento econômico na região bem como a circulação da moeda criada para o banco, o “cocal”. A situação de falta de serviços bancários não é uma exclusividade de São João do Arraial. No Brasil cerca de 5,6 mil municípios não tem agências bancárias e nem lotéricas.

A Dificuldade

O município de São João do Arraial foi emancipado de Matias Olímpio no ano de 1996 e nessa época não tinha nem mesmo uma agência bancária. Com isso os moradores eram obrigados a sair do seu município e ir até Esperantina que fica na região norte do Piauí, cerca de 20 km.

Os moradores da pequena cidade tinham grandes dificuldades para efetuar o pagamento de contas, por exemplo, uma vez que precisavam sempre se locomover para a cidade vizinha. Fazer compras como de alimentos e roupas era uma dificuldade uma vez que o comércio era escasso.

A Mudança

A mudança aconteceu em 2005 quando o ex-prefeito Francisco das Chagas Lima percebeu que precisava fomentar a circulação de dinheiro no município. Ao consultar o povo da cidade o ex-prefeito constatou que grande parte das mercadorias adquiridas eram compradas e produzidas fora da região de São João do Arraial uma vez que não existiam bancos no município.

Além disso, o ex-prefeito ainda percebeu que as pessoas tinham necessidade de pouco capital o que não era de interesse para que os bancos se instalassem. A primeira solução que a prefeitura tentou foi a criação de um Fundo Municipal de Apoio a Economia Solidária para arrecadar 40% da receita necessária, algo em torno de R$ 20 mil.

A ideia da criação de um banco e uma moeda própria para a cidade veio como inspiração de outra cidade, Palmas (CE) que criou a primeira agência comunitária do Brasil. Foi a partir daí que se criou o Banco dos Cocais e a moeda da cidade passou a ser o Cocal.

Entendendo o Banco dos Cocais

A responsabilidade de gestão do banco é da sociedade civil, contudo, a prefeitura e entidades locais também fazem parte do conselho. O banco tem como funções distribuir a moeda e pagar os servidores da região bem como arrecadar as taxas públicas como a de energia e água além de distribuir os benefícios sociais como o Bolsa Família.

O Banco dos Cocais tem o reconhecimento do Banco Central contanto que a sua moeda própria circule somente na cidade. As notas de Cocal distribuídas na cidade vão de C$ 0,50 a C$ 20. Houve um bom crescimento da economia do município com a introdução da moeda própria. Para se ter uma ideia somente nos seus dois primeiros anos de existência o banco movimentou cerca de R$ 3 milhões em Cocais. Isso é ¼ do R$ 12 milhões movimentados no município nesses anos.

Desenvolvimento

Um dos grandes méritos da moeda própria de São João do Arraial é que a moeda ajudou a gerar mais empregos e ainda tornou mais fácil a vida dos cidadãos. A presença do dinheiro que circula contribui para o fomento do comércio além do aumento de investimentos em setores produtivos da cidade.

Os pequenos negócios tiveram acesso a liberação de microcrédito para que pudessem se estabelecer. Atualmente, o Banco dos Cocais acredita que existem pelo menos C$ 25 milhões em circulação na cidade. Na época em que o banco e a moeda foram criados a Câmara de Vereadores aprovou uma lei que estabelecia que 25% do salário dos servidores públicos seriam pagos em cocais.

Essa media foi proposta e implantada com o objetivo de garantir que os servidores concursados vindos de outras cidades gastassem parte dos seus salários em São João do Arraial uma vez que os Cocais são aceitos somente no município. Porém, é possível trocar o Cocal por Real no Banco dos Cocais.

Força do Cocal

O Cocal passou a ter concorrência com a instalação de uma Casa Lotérica e outros correspondentes bancários além do surgimento de estabelecimentos comerciais que aceitam pagamento com cartão de crédito. No entanto, mesmo com essa concorrência a moeda se manteve forte e ainda é a mais utilizada pelos cidadãos do município.

A Importância do Banco dos Cocais

O banco próprio do município além de estimular a existência de economia solidária também contribui para manter o dinheiro na cidade. Devido a essas vantagens a cidade pretende continuar usando o Cocal como a sua moeda. A instituição também tem um importante papel no sentido de ajudar a arrecadar dinheiro para compor o Fundo Municipal de Apoio a Economia Solidária que é utilizado para oferecer microcrédito.

Rejeição e Aceitação do Cocal

No início o Cocal teve uma certa rejeição por parte da população local, contudo, com o passar do tempo as pessoas começaram a perceber que isso era interessante para o desenvolvimento econômico do município. O Cocal trouxe benefícios para todos bem como ajudou a movimentar a renda da região.

Os comerciantes descobriram ainda outro benefício em receber em Cocais, como a moeda é válida somente na cidade é mais raro haver assaltos e roubos. Até mesmo grandes redes varejistas se instalaram na cidade e passaram a aceitar o pagamento em Cocais. As grandes lojas nunca tiveram problemas em receber com essa moeda.

O Cocal

O valor do Cocal é correspondente ao valor do Real, contudo, oferece maior poder de compra para os moradores de São João do Arraial uma vez que quem paga com Cocais tem acesso a descontos nos estabelecimentos comerciais do município. Por exemplo, um produto que custa R$ 10,00 pode ser comprado por apenas C$ 9. Isso é possível devido ao fato de que para cada Cocal emitido existe o lastro de R$ 1,00 garantido pelo Banco dos Cocais.

As cédulas de Cocais são estampadas com desenhos de ícones da economia e da cultura local bem como possuem um selo que torna mais difícil a sua falsificação. O custo para o fabrico da moeda é de R$ 0,15 e é necessário custear ainda o transporte desde Fortaleza onde fica a gráfica responsável.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Moedas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *