Entenda o Mercado de Venda Direta

O Que são Vendas Diretas?

Vendas diretas nada mais é que uma sistematização de comércio de bens de consumo e também de serviços. É um modelo de venda mais próximo, entre vendedor e consumidor, já que este não possui um local fixo, como lojas de produtos variados tradicionais.

Este tipo de negócio é muito vantajoso, já que permite uma maior flexibilidade aos seus revendedores, e não há qualquer tipo de burocracia para quem quiser ser um revendedor, não é necessário experiência, critérios de escolaridade, especialização e muito menos sexo. O ganho do revendedor é estabelecido de acordo com o esforço compreendido por este, sendo assim possível se especializar e desenvolver novas técnicas de venda. Dentre os tipos de empresas que atuam em vendas diretas temos produtos de cosméticos, suplementos de nutrição, perfumaria, produtos de limpeza, roupas, lingeries, equipamentos de ginástica, utilitários de cozinha (potes plásticos, panelas) dentre outros produtos.

Para o consumidor final, este tipo de atendimento se destaca, já que é uma maneira mais personalizada de comprar produtos, sendo também uma maneira de se combater problemas sociais econômicos como o desemprego em períodos de crise.

Existem três tipos de vendas que o revendedor pode optar por realizar, dependendo do estilo de abordagem que este melhor se identifica a realizar. Há o “door to door”, o de catálogo e o Party plan. O primeiro, como o nome já sugeri é a venda de porta e porta, sendo que o encarregado vai de casa em casa tentando realizar vendas dos produtos. O de catálogo, talvez um dos mais populares, principalmente de produtos de cosméticos, utilitários de cozinha, roupas e lingeries, ao qual, por meio de revistas de produtos o consumidor final define sua compra. O último refere-se a um pequeno evento na casa de alguma cliente que une várias pessoas com interesses em comum no tipo de produto, e a partir dai as vendas são realizadas.

Sistema de Lucro em Vendas Diretas

Há dois tipos de sistema para trabalhar como revendedor direto, por meio do sistema mononível ou multinível. Na primeira, o trabalhador adquire o produto e em sua revenda possui uma margem de aproximadamente 30% em cima das vendas. Já o segundo modelo é feito de modo que ao comprar os produtos para revenda e indicar estes para terceiros revendedores, o primeiro ganha uma margem de lucro em cima das vendas do profissional indicado.

Contexto Brasileiro em Vendas Diretas e ABEVD

As vendas diretas no Brasil teve sua origem desde os anos de 1940, e se consolidou ao longo dos anos. Atualmente este nicho conta com um alto numero de trabalhadores que somam mais de 4,3 milhões de pessoas no segmento das vendas.

De acordo com dados da WFDSA (World Federation of Direct Selling Associations), uma entidade principal, ao qual possui mais de 60 empresas no ramo de vendas diretas associadas, onde a ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas) é associada a ela, publicou resultados. De acordo com pesquisas, o Brasil representa cerca de 5 % deste segmento em âmbito mundial, e conta com mais de 4 milhões de empreendedores. Está em sexta posição no ranking, ficando atrás somente do Japão, a Alemanha, a Coreia do Sul, China e os Estados Unidos.

A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas é uma instituição com origem nos anos de 1980, e esta possui a meta e objetivo de promoção e desenvolvimento deste segmento no país. A ela estão associados mais de 60 empresas atualmente, e busca obter uma relação saudável e de proporcionar as suas associadas modelos mais competitivos de mercado e sempre alinhadas com a necessidade de seus respectivos públicos-alvo.

Em linhas gerais, a ABEVD busca apoiar suas condutas sempre de maneira mais clara e correta possível, alinhando-se aos padrões de ética, procuram tentativas de implementação da concorrência leal entre as empresas, busca modelos e moldes de marketing para que seus potenciais consumidores os vejam com bons olhos, respeito e atenção a livre iniciativa e outros quesitos de importância a este segmento econômico relevante.

Histórico Mundial e Brasileiro em Vendas Diretas

As famosas enciclopédias e livros foram um dos primeiro produtos a serem revendidos por meio de vendas diretas. Há registros de vendas que datam o século XVIII por editoras britânicas. Vamos a seguir destacar a linha do tempo do desenvolvimento de produtos e marcas em vendas diretas no mundo.

  • 1886 – Nos Estados Unidos, o revendedor nova iorquino David McConnell faz revendas de livros, e como incentivo as suas vendas passar a presentear seus clientes com perfumes. Ao longo do tempo de venda, ele percebeu que seus consumidores acabavam comprando os livros para ganhar os perfumes, e a partir disso ele muda de segmento.
  • 1887 – O revendedor McConnell abre sua empresa de cosméticos, Perfumes Califórnia.
  • 1897 – A Perfumes Califórnia lança seu primeiro catálogo de produtos.
  • 1930 – No Japão, com o surto de problemas de infecção intestinal, o pesquisador Minoru Shirota lança a Yakult, leite fermentado e este é distribuído por entregas em domicílio.
  • 1939 – A empresa Perfumes Califórnia muda de nome para Avon.
  • 1946 – Earl Tupper desenvolve potes plástico e lança sua primeira linha de potes tupperware por meio de Party Plan.
  • 1959 – É fundado a Amway pelos irmãos Jay Van Andel e Rich DeVos, ao qual por meio de pesquisas e especializações desenvolveram metodologias para chamar revendedores, para realizar a comercialização de seus produtos.
  • 1963 – A linha de cosméticos Mary Kay é lançada.

Já no Brasil…

  • 1942 – A Hermes inicia-se com vendas diretas.
  • 1959 – A Avon abre sua primeira indústria de batons em São Paulo.
  • 1966 – A Yakult inicia suas vendas no país tropical.
  • 1968 – A marca de leite fermentado expande-se com sua primeira fábrica em São Bernardo do Campo.
  • 1969 – A Natura é criada em um pequeno local na cidade de São Paulo, inicialmente com loja física.
  • 1974 – Natura entra no mercado de vendas diretas.
  • 1976 – Por meio de vendas por reuniões a Tapperware entra no mercado consumidor brasileiro.
  • 1980 – A Natura se expande no quesito de produtos, adentrando itens de maquiagem e perfumes, e também aumento territorial, já que inicia vendas no Chile.
  • 1984 – Nu Skin Enterprises começa a atuar no Brasil.
  • 1990 – Outras empresas de vendas diretas começam a adentrar no mercado brasileiros, marcas como Herbalife, Fibrative, Mary Kay, Amway e Fibrative.

Fonte: ABEVD – Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Empresas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *