Economia de Mercado

Conceito Básico

Quando se diz “Economia de Mercado”, está se referindo na verdade a um sistema econômico onde o mercado é que toma as decisões de pra que o recurso vai ser produzido, como será fabricado e para quem servirá. Daí o nome, porque na verdade não é uma economia do governo, mas uma em que o comando é próprio mercado e mercador.

Na economia de mercado é o próprio mercador que define o preço dos produtos e do mecanismo regulador. Atuando assim com o propósito capitalista, que é aumentar seus lucros de algum modo, e também aumentar a quantidade e qualidade dos produtos fornecidos ao consumidor. O qual tende a ser sempre mais bem atendido para que o mercado tenha sempre bons e muitos fregueses.

Livre Mercado

Quando os agentes econômicos estão livres para agir e o fazem sem que o governo interfira ou intervenha, existe a economia de mercado, economia de livre mercado ou ainda sistema de livre iniciativa. Esses são todos apenas um mercado, que é idealizado, no lugar que todas as ações econômicas e individuais têm respeito à movimentação e transferência de não só dinheiro, mas também bens e serviços, sendo assim, voluntárias.

Mesmo voluntário, quando se há contrato, é obrigatório que se cumpra o combinado. A lei protege a propriedade privada e conforme as regras, ninguém deve ser forçado a trabalhar para outros. Nesta economia, o mercado livre é protegido por proponentes do liberalismo econômico ou da mais atual forma, conhecida como neoliberalismo. 

Economia de Mercado x Economia Planificada

Existem muitas diferenças que caracterizam um país como capitalista ou socialistas, uma delas se baseia na forma como são organizadas suas economias. Nos países capitalistas sempre predominam a economia de mercado, enquanto em países socialistas há uma predominância de economia estatal planificada. Na economia de mercado, grande ou quase toda a produção econômica é resultado das vendas realizadas por empresas privadas, estas trabalham com bens e serviços.

As empresas privadas podem ser fábricas, comércios, prestações de serviços que são controlados por cidadãos particulares, que trabalham somente com isso. Em outras palavras, são essas empresas, as do setor privado que detêm a maior quantidade de dinheiro dos meios de produção. Em algumas atividades, o Estado chega a intervir na economia e ajuda no regulamente e atendimento de alguns setores. Como energia, segurança, educação, saúde, entre muitos outros. 

Já na economia estatal planificada, o Estado é quem dirige a produção econômica. São empresas do Estado, e somente dele é que controlam em sua maioria as fabricas, os serviços e o comércio. Todos trabalhadores são consequentemente funcionários do governo. A propriedade dos meios de produção é detida apenas pelo Estado. Ou seja, a principal, se não for única, diferença entre esses dois tipos de mercado, é que um é controlado pelo próprio mercado, enquanto o outro é o Estado que o controla.

Uma economia de mercado é um tipo de sistema econômico em que o comércio e a troca de bens, serviços e informações têm lugar em um mercado livre. Uma economia de mercado pode, portanto, também ser conhecida como uma economia de mercado livre. Esse sistema econômico é normalmente aplicado aos países ou regiões administrativas que seguem esta abordagem.

Uma vez que os mercados livres são regidos pela lei da oferta e da procura, o próprio mercado vai determinar o preço de bens e serviços, e esta informação será disponibilizada a todos os participantes.

As empresas podem decidir quais bens produzir e em que quantidade, e os consumidores e as empresas podem decidir o que querem comprar e a que preço. O oposto de uma economia de mercado é uma economia planificada, onde o governo decide o que produzir, em que quantidade, e para ser vendido a que preço. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Mercado

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *