Relação do Ibovespa Com o Índice Futuro

Antes de tudo os investidores precisam compreender de forma clara e objetiva que o mercado futuro não consiste em indicação que representa a precificação futurística do IBOVESPA, um pensamento equivocado e que acontece de forma principal entre os iniciantes no mundo dos negócios no mercado de ações.

Não se pode ignorar o fato de que as duas modalidades se relacionam de forma direta, o que não implica dizer que os valores do futuro devem ser os registrados na perspectiva presente. Existem especialistas que intitulam o mercado futurístico como modalidade derivativa, ou seja, com chances de sofre modificações no futuro. De forma prática e teórica o IBOVESPA consiste em derivativo do Índice Futuro.

Fórmula Básica: IBOVESPA e Índice Futuro

A associação entre ambas às modalidades acontece da seguinte maneira: IBOVESPA * (1+i). Ao levar em conta a estimativa os (as) leitores (as) precisam compreender que o valo “i” consiste no taxa Selic de determinado momento.

Ao considerar a fórmula básica entre Índice Futuro e IBOVESPA existe a expectativa econômica de que quanto mais período existe até a gora de vencer mais chances existem de aumentar a quantidade que se equivale ao “i”, ou seja, por consequência vai aumentar a distância entre os dois pontos.

Ao levar em conta a prática nos próximos dias de mercado depois que o contrato vence existe a estimativa de que ambas as modalidades se tornem próximas, ou mesmo em nível de igualdade, conforme aponta grande parte dos especialistas ou as teorias que tentam explicar a relação entre Índice Futuro e IBOVESPA. 

Elementos a Considerar na Relação do IBOVESPA com Índice Futuro

Na consideração das duas modalidades existem aspectos que devem ser considerados para quem investe no mercado de ações. Antes do prazo de vencimento o valor da cota futurística se encontra acima do que se equivale a quanta IBOVESPA. Com o tempo e proximidade do dia de vencer a diferença começa a diminuir de forma significativa.

Não se pode ignorar o fato de que com o alto nível de volatilidade do mercado podem acontecer momentos nos quais mesmo com a aproximação do dia de vencimento a diferença aumenta. De qualquer maneira, parte dos analistas entra em convergência ao afirmar que em termos prático a teoria recebe a confirmação no momento que entra em prática.

Entretanto, existe a necessidade de compreender que em qualquer Bolsa do mundo podem acontecer pequenos ou grandes fatos que distorcem a perspectiva ao levar em conta que mercado financeiro não consiste em ciência exata consideravelmente. Todavia, na grande parte dos casos quando não acontecem acontecimentos extraordinários existem poucas chances de existir trajetória descendente entre IBOVESPA e Índice Futuro. 

Características Gerais: Contrato Futuro IBOVESPA

Em termos práticos os contratos futuros são modalidades negociadas na maior Bolsa de Valores do Brasil. Quando acontece a compra existe aquisição futura de cem por cento do valor de contrato que pode ou não ser vendido antes do prazo. Interessante notar que o pagamento e entrega dos pontos acontece apenas no dia em existe o vencimento. Compradores investem para comprar quando os preços estão baixos, visto que vendedores encontram métodos para garantir a venda do que produzem. A precificação se estabelece no momento da negociação.

Na grande parte dos casos o vencimento acontece no dia 15 de cada mês entre fevereiro e dezembro, de proximidade com as quartas-feiras, embora os termos de contrato possam trazer novas datas conforme a vontade de vendedores e compradores. Esse tipo de negociação acontece nos dias úteis entre 09h e 17h30. Quando as negociações acontecem na BOVESPA de forma particular os contratos precisam se estabelecer com pagamento de moeda nacional. Na média cada real de equivale em um ponto. 

Podem ser negociados diversos tipos de contratos em termos quantitativos e qualitativos, embora o lote padrão seja com ponte por cinco unidades. No dia de vencimento acontece a liquidação financeira e não a entrega física do ativo. IND consiste na sigla que representa o código que se relaciona com esse tipo de negociação.

Ao que tange à cotação do índice futuro não se pode ignorar o fato de que as perspectivas levam em conta as pontuações. Ao levar em conta que cada ponto se refere a um rela, então o mínimo de cotação que existe se refere a cinco reais, visto que o lote padrão está composto por cinco pontos. Importante ressaltar que também existe o nível de variação do tipo máximo que se equivale a dez por cento sobre a precificação que acontece nas 24h posteriores à negociação. Em termos de posição a máxima consiste na compra de dez mil contratos que se equivalem a vinte por cento das posições que ficam no modo aberto. 

Importância da Margem de Garantia

A margem de garantia representa elemento fundamental nas negociações do mercado futuro que acontece no IBOVESPA. Imagine que na hora do vencimento quem comprou não tem finanças para fazer o pagamento? Caso acontecesse um boom de fatores do gênero de forma prática o mercado iria entrar em colapso. Nesse sentido, para garantir que os compromissos serão sanados existe a necessidade de também fazer o depósito que garante o pagamento.

De forma diária, por volta das 15h ou 16h os agentes do IBOVESPA fazem investigação minuciosa sobre as contas que estão em aberto no mercado e caso não exista o dinheiro para sanar os compromissos, então existe o desconto da margem de garantia que foi depositada no momento em que foram comprados os contratos futuros. Sem esse tipo de garantia, de forma provável o mercado entraria em colapso porque investidores não receberiam os pagamentos, provocando efeito dominó negativo no mercado.

No que tange à compra dos contratos futuros existe a necessidade de fazer o depósito entre quinze e vinte por cento na conta que investidores possuem com corretoras que estão autorizadas a fazer trabalho no mercado de ações. Vale ressaltar que de forma diária acontece o ajuste que se modifica conforme os critérios que objetivam apurar a margem que existe nos contratos futuros.

Tem algo a nos dizer? Deixe um comentário. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Investimento

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *