Países Emergentes Cresceram com a Crise

Os primeiros anos dessa década têm sido bastante difíceis para a economia mundial, grandes nações passaram por crises financeiras internas além de terem enfrentado o caos econômico da década anterior. Podemos dizer que o novo século não tem sido estável economicamente, mas um grupo de países parece saber muito bem como levantar, sacodir a poeira e retomar um posto de crescimento.

Países Emergentes Cresceram com a Crise

Países Emergentes Cresceram com a Crise

Estamos falando sobre os países emergentes, incluindo o Brasil, que mesmo ainda estando mergulhado em problemas vem dando sinais de recuperação. O Brasil faz parte do grupo BRIC de países considerados emergentes como a Rússia, Índia e China. Depois de anos turbulentos finalmente a economia desses países apresentou crescimento no ano de 2017 e promete continuar ascendente.

Recuperação

O sinal de que os países emergentes cresceram mesmo com a crise é justamente sua capacidade de recuperação. Essas recuperações eram esperadas para a segunda metade dos anos 2010, mas veio mais forte do que os economistas estimavam. Os dois pontos que apresentaram desempenho positivo foram o comércio internacional (com aumento das exportações) e produção industrial.

Desde a crise financeira global de 2008 a tendência desses países emergentes era de apresentar queda de crescimento, contudo, em 2017 (pela primeira vez desde 2011) os resultados foram bastante positivos. A estimativa é de que o PIB de países emergentes tenha crescido numa média de 6,4% em janeiro de 2117, maior resultado dos últimos anos. Essa alta foi detectada num momento em que a China, a principal economia emergente do mundo, apresenta números altos de crescimento de suas exportações (saiu de 7,9% para 16,7%).

Produção que Traz Crescimento

Os economistas reconhecem que variáveis do mercado tem um papel preponderante na recuperação da economia de países emergentes, mas destacam que boa parte do mérito está no aumento da produção industrial e das relações de comércio internacional. Em paralelo foi observada recuperação de commodities como o petróleo (especialmente importante para o Brasil) e que apresentou uma queda séria em 2014.

Os embarques para exportação de países como China, Brasil e Coreia do Sul apresentaram aumento relativamente alto em dólares no mês de janeiro de 2017 prenunciando anos seguintes melhores que os anteriores. Além das commodities outros fatores contribuíram para esse crescimento de exportação como a alta do valor de elementos como o minério de ferro, por exemplo.

Protecionismo Interno?

Algo curioso de se observar quando se fala a respeito do crescimento econômico de países emergentes é que essa melhora somente foi observada depois que algumas medidas protecionistas foram deixadas de lado. Estamos num momento político e econômico em que o protecionismo é defendido como o único caminho de crescimento, mas estudos de caso como do Brasil e Índia demonstram exatamente o oposto.

Países que tem se tornado mais favoráveis ao mercado tem tido melhores resultados. Os últimos anos marcaram mudanças estruturais na economia do Brasil e da Índia. Por exemplo, os indianos têm adotado reformas liberais com o objetivo de atrair a atenção e a confiança dos mercados externos. O capital externo passou a encontrar normas mais frouxas em setores como o de segurança, algo que vai contra a política protecionista adotada por tantas nações. Num primeiro momento essa estratégia sofreu duras críticas, mas a longo prazo demonstrou assertividade através dos resultados.

Nos últimos anos o Brasil passou por uma série de medidas como as novas regras para a retirada do seguro-desemprego. Embora não sejam políticas econômicas ortodoxas podem ser eficazes se seguirem na mão de medidas adotadas por outros países emergentes que pareciam ter tudo para naufragar, mas que agora ensinam as nações ricas a como crescer. Esperamos que o Brasil esteja passando por mais do que apenas um respiro em meio a crise e que continue apresentando crescimento.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Governo

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Pingback: Benefícios da Economia Solidária - Empresas e Desafios | Economia - Bico do Corvo

  • Pingback: Impacto da Crise no Emprego - Brasil e Mundo | Economia - Bico do Corvo

  • Pingback: Os Municípios e a Crise na Economia - Negócio e Investimento | Economia - Bico do Corvo

  • Pingback: Irã e Venezuela Negociam Petróleo - Extração e Conflitos | Economia - Bico do Corvo

  • Nos ultimos tempos muito pouco tem se ouvido falar de DEBITO / DIVIDA INTERNA.
    No entanto ela tem aumentado sobremaneira.
    Como o Brasil vai continuar rolando com a barriga numeros tao assustadores?
    Isto pesa em determinar se um pais é emergente ou SUBMERGENTE?
    Agradeço

    Roney Gazola 21 de abril de 2010 13:57
  • Os países emergentes: é um assunto maravilhoso e bem abordante!!!!

    Mariana 31 de maio de 2010 16:17
  • Bom eu estudei esta tese também an Alemanha, e la não se fala mais nada a não ser Brasil e China como grandes economias, tudo esta relacionado a os mercados dos dois países.. E fala que o Brasil ja ganhou três presentes para que se torne uma potência economica e também desenvolvida, com o pré-sal, copa 2014 que vai gerar muitos empregos e sem contar na infraestrura que será aplicadas nas principais cidades, isso tudo envolvendo o Rio de J. que terá o terceiro presente, as Olimpiadas 2016, que essa cidade estará nos centro das atenções até mais do que ela está hoje.. Olha o unico defeito no Brasil é falta de investimento de parte do governo, essa criminalidade que existe aí tem que desaparecer, vocês tem tudo nas mãos agora para se torna mais do que jaé, UMA POTÊNCIa. Eu sou Alemão e Estudo português, e sou fanatico por este países maravilho em todas as qualidades, um dia se Deus quizer terei o privilégio de morar nessa cidade Maravilhosa que será segura, e economiacamente e desenvolvidamente sustentaveis..
    Meine neime ist Janosch Kuno, Auf Berlin-Deutschland. Econommi Brasilien ist Grös.

    Janosch Kuno 8 de outubro de 2010 16:52

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *