Nova Zelândia – Características Econômicas

O mundo só está nesse patamar em que se encontra (tanto com avanços significativos quanto com problemas causados por esses avanços) quando a sociedade humana resolveu se organizar e percebeu que a sua liderança sobre os demais seres vivos presentes no planeta Terra só dependeriam dessa organização.

Essa organização só começou quando os seres humanos passaram a perceber que era possível estabelecer uma relação de sobrevivência pautada somente no sedentarismo dos povos, e não somente com mudarem tempos em tempos de locais, como faziam isso antes (os chamados nômades). Essa fixação das pessoas em um local também teve contribuição do domínio das técnicas de plantio e de colheita, o que contribuiu para o surgimento da agricultura, e da domesticação de animais. E, com o tempo, foi-se percebendo que era possível estabelecer laços econômicos entre as pessoas, que começaram com as simples trocas de mercadorias (que não serviam mais entre elas e que poderiam ser utilizadas por outras) e, assim, foi-se instaurando uma veia mercantilista nos humanos, que trouxeram até hoje e isso pode explicar o momento em que vivemos hoje, onde as características econômicas dos países são alvo cada vez mais de especulação internacional, sendo uma das potências atuais a China, que, com uma economia bem diversificada concentrada no baixo preço da mão de obra, atrai investimento de vários lugares.

No entanto, na Oceania, reside uma ilha bastante tímida, mas que tem uma grande representação para todo o restante do mundo: a Nova Zelândia. E, no nosso artigo de hoje, iremos falar um pouco mais sobre essa ilha, bem como algumas informações bastante razoáveis sobre a economia dessa pequena nação. Vamos lá?

A História Da Nova Zelândia

A Nova Zelândia é, como já dito anteriormente, uma Ilha que está localizada na Oceania, o continente conhecido por ser um verdadeiro arquipélago de ilhas, sendo a maior delas a Austrália, que é um dos países mais ricos do mundo e tem o canguru como símbolo nacional. Além das duas ilhas principais, que são conhecidas por “Ilha do Norte” e “Ilha do Sul”, a Nova Zelândia é bastante conhecida por ser um arquipélago com diversas ilhas menores, sendo várias delas verdadeiras estâncias turísticas, por misturarem elementos do Oceano Pacífico com elementos provenientes da proximidade da Nova Zelândia com a Antártida, um dos locais mais gélidos do planeta.

É um dos países insulares mais isolados do mundo, e isso se dá, principalmente, por conta da grande distância com o país mais próximo: dista cerca de 2 mil quilômetros da Austrália, bem como vários milhares de quilômetros da costa sul americana. Por conta desse isolamento, a Nova Zelândia era conhecida pela grande presença de pássaros, que não tinham nenhum predador natural, até que os seres humanos começaram a chegar na ilha, o que culminou na extinção de diversas espécies, que foram acabadas principalmente por conta da introdução de diversas espécies de mamíferos, que tinham como alimentação esses pássaros. Mas, ainda hoje, o país é conhecido pela grande variedade de aves.

Assim como diversos países, como a Austrália e o Canadá, a Nova Zelândia têm como chefe de estado a rainha da Inglaterra, Elizabeth II, que , apesar de desempenhar esse papel, cabe lembrar que ele é meramente ilustrativo, sendo a figura da rainha simbólica, tomando conta realmente das decisões políticas e de outros assuntos o Parlamento da Nova Zelândia, com um Primeiro Ministro que é o responsável pelas decisões cruciais.

Apesar de sua pequenez territorial, a Nova Zelândia é reconhecida no mundo todo por conta de seu desenvolvimento, se posicionando entre as nações mais desenvolvidas econômica e socialmente no planeta, apresentando diversos índices grandes de desenvolvimento e qualidade de vida da população. Além disso, é um dos poucos países (assim como a Islândia) onde casos de corrupção são coisas bastante raras.

A Economia Na Nova Zelândia

A Nova Zelândia se caracteriza por ser um local com uma grande presença industrial, já que, antigamente, a política industrial se baseava bastante na economia agrária, sustentada pelas pelo mercado britânico. Depois de alguns anos, com uma liberdade de se implantar políticas industriais que permitiram um maior avanço nessa área, possibilitou que a Nova Zelândia pudesse competir frente a frente com outros países com grande poderio industrial. Todas essas características rendem para a economia da Nova Zelândia um invejável Produto Interno Bruto, o PIB, com um grande índice per capita, que chega a quase trinta mil dólares americanos. Atualmente, as principais atividades econômicas exercidas pela Nova Zelândia são a agricultura, a pesca, a horticultura, e a silvicultura.

Além dessa base econômica forte, a Nova Zelândia desenvolve atividades econômicas que, embora não tenham uma grande expressão, ainda são muito importantes para os índices apresentados pelo país, e essas atividades são as indústrias transformadoras, serviços e o turismo, sendo essa última uma das mais procuradas, pelas belas paisagens que o país proporciona para os seus habitantes e, também visitantes.

Além de todos esses aspectos econômicos, a Nova Zelândia também faz parte de um importante bloco econômico, a APEC, que tem por objetivo maior fazer com que o Pacífico seja uma área de livre comércio que possa englobar tanto as áreas americanas, asiáticas e de países da Oceania.

A gastronomia bastante diversificada da Nova Zelândia fez com que diversos países começassem a olhar a pequena nação com outros olhos, principalmente em questão de importação de tais modos de cozinha. Um dos frutos que mais virou sensação entre as pessoas foi o Kiwi e, diferente do que muita gente achou, é originário desse local do planeta.

O turismo educacional é um outro ramo da Nova Zelândia que vem ganhando, cada vez mais, espaço no país, visto que incentiva as pessoas a estudarem por lá, já que o país vive uma crise de falta de mão de obra especializada, por conta da baixa natalidade que o mundo vem enfrentando nos países, sobretudo os desenvolvidos. Além disso, o sistema educacional desenvolvido na Nova Zelândia é um dos mais conceituados do mundo, o que ajuda a promover diversos intercâmbios estudantis em vários pontos do planeta, que participam de programas com essa finalidade.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Governo

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *