Fies tem Taxa de Juros Reduzida

Embora muitos acreditem que esta ainda não seja a solução ideal, a pura verdade é que estudantes que são beneficiados pelo Programa de Financiamento Estudantil do Governo Federal (Fies) sentirão um grande alivio no bolso já partir do pagamento da próxima mensalidade, pois a partir de 14 de janeiro, de acordo com a Lei nº. 12202, o Fies tem taxa de juros reduzida para 3,5% a.a. Isto significa que os contratos de alunos com o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior e que tenham taxa acima deste limite terão redução automática em seu saldo devedor. Como é a Caixa Econômica Federal que participa deste programa em parceria com o governo, o ideal é que estudantes procurem se informar bem a respeito da nova lei, mas desde já está sendo anunciado que não será necessário que os clientes se dirijam até a Caixa para que o benefício seja concedido, ele será automático como já foi citado.

Caixa

Beneficiados

É grande o número de beneficiados pelo Fies, na realidade desde que foi criado em 1999, os estudantes que se valeram deste beneficio já somam mais de 500 mil, sendo que atualmente os contratos ativos chegam a um número superior a 480 mil, com 1500 escolas de ensino superior cadastradas ao programa e num investimento que chega R$ 5,5 bilhões. O Programa Universidade para Todos (Pro Uni) e o Fies atuam de maneira a se complementarem e estão plenamente alinhados com aqueles que são os Objetivos do Milênio visando melhoras consideráveis, até 2015, em vários indicadores socioeconômicos, além de também estar em consonância com o Plano Plurianual que entre outros objetivos visa à redução das discrepâncias regionais, a diminuição do desemprego e cidadania fortalecida. A importância da informação é sempre bem importante na hora de se candidatar ao financiamento e a concessão deste se baseia em certos critérios que devem ser lembrados como alunos que completaram o segundo grau estudando em escolas públicas e aqueles com desempenho bom no curso superior.

ProUni

Porque da Redução

A redução das taxas de juros é uma bela tentativa de reduzir a inadimplência que gira em torno de 25% a 28% de acordo com a CEF e também visa aumentar o numero de candidatos a ingressar no programa e para isso o governo tomou uma série de medidas que trazem mudanças entre as quais aquela que alivia o peso deste financiamento com taxas que foram reduzidas de 6,5% par 3,5%, ou seja, quase metade dos juros cobrados anteriormente fazendo uma diferença considerável nas finanças pessoais. Outra mudança importante é o alongamento dos prazos de pagamento que antes eram de duas vezes o tempo de duração do curso financiado e que a partir de agora passa para três vezes esse período, ou seja, se você financiar um curso com 3 anos de duração terá 9 anos para pagar o financiamento, tempo este que antes era de 6 anos. Queda de juros e prazos alongados, juntos pode proporcionar uma prestação bem mais acessível a estudantes.

Estudantes

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Bolsas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *