Bolsa de Valores e a Tecnologia

A bolsa de valores é um mercado aberto em que ocorrem diferentes transações financeiras por meio de ações. Os estudiosos acreditam que na Roma Antiga já existia algum tipo de bolsa de valores, organizações que operavam com lógica semelhante. Contudo, as bolsas com os contornos modernos só aparecem na história durante o século XV num momento em que o desenvolvimento comercial estava acontecendo.

Bolsa de Valores e a Tecnologia

Bolsa de Valores e a Tecnologia

Uma das bolsas de valores mais importantes do mundo, a de Nova York, foi fundada no dia 17 de maio de 1792. Conforme os séculos foram passando a bolsa se consolidou e assistiu a evolução dos métodos de negociação devido ao advento de novas tecnologias. A seguir vamos apresentar um panorama de como a tecnologia evoluiu ao longo do tempo e transformou a forma de negociação das bolsas de valores.

Histórico do Desenvolvimento Tecnológico da Bolsa de Valores

Mercados Antigos

Alguns historiadores acreditam que a origem da bolsa de valores remonta a Roma Antiga e ao seu collegium mercatorum. Tem outras correntes de estudos que acreditam que na verdade a origem da ideia de bolsa no empórion grego que era uma espécie de praça de negociações marítimas. Outra “inspiração” possível para a bolsa de valores são os funduks que eram bazares palestinos.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores

O que essas três formas de negociação tem em comum é que não tinham acesso a nenhum tipo de tecnologia que conhecemos hoje em dia. Sendo assim a base desses sistemas de negociação estava em negociar compra e venda verbalmente. Por isso mesmo que a bolsa de valores como conhecemos hoje está mais associada com as formas de negociação realizadas durante o século XV.

Conceito de Bolsa

Você já se perguntou por que a bolsa de valores é chamada de bolsa? A resposta está no início das atividades de bolsa de valores com um sentido mais próximo do atual. Na Bélgica, no ano de 1487, teve início uma série de reuniões entre mercadores e negociantes na casa de um senhor chamado Van der Burse que tinha como seu símbolo um brasão contendo três bolsas. As reuniões aconteciam com o objetivo de que acontecessem transações de compra e venda de moedas, metais preciosos e letras de câmbio.

Conceito de Bolsa

Conceito de Bolsa

Outras Bolsas

No ano de 1561 foram criadas outras bolsas como um reflexo da Revolução Industrial. Dentre essas novas bolsas está a de Antuérpia que também fica na Bélgica, a bolsa de Marseille na França e a bolsa dos Países Baixos. Uma curiosidade é que a bolsa de Londres foi fundada somente na segunda metade do século XVI e a de Paris em 1639. Contudo, é importante destacar que o comércio de ações somente aconteceria a partir do século XIX.

Bolsa de Nova York e o Mercado Fechado

Como citamos no começo desse artigo a Bolsa de Nova York foi fundada no dia 17 de maio de 1792. A criação do grupo de 24 corretores se deu com o objetivo de criar melhores condições financeiras para as suas negociações. Esses corretores oficializaram o grupo diante de um plátano na Wall Street e redigiram um acordo em que eles criavam suas condições e estabeleciam que o grupo seria fechado, esse acordo ficou conhecido como Buttonwood Agreement (Acordo do Plátano).

Uma curiosidade é que esse grupo realizava grande parte das suas negociações ao ar livre. A reunião ia para um lugar fechado quando o tempo ficava ruim, nesses casos eles iam para o Tontine Coffee House. Esses corretores então criaram a New York Stock Exchange e nessa fase eles trabalhavam com a cotação de ações de 10 bancos e também de 13 empresas. Observamos que existe um trabalho mais desenvolvido nessa fase.

A Evolução do Pregão da Bolsa de Valores

Um dos capítulos mais importantes a respeito da bolsa de valores diz respeito ao pregão. Durante muito tempo o pregão era viva-voz, isto é, uma gritaria sem fim dos operadores do pregão numa sala de negociações que era destinada a essa finalidade. As primeiras décadas do século XX trouxeram uma inovação tecnológica para essa forma de apregoar as transações, o pregão eletrônico.

Basicamente o pregão eletrônico funciona como um sistema eletrônico em que acontece registro de ofertas que são lançadas através de terminais que são instalados pelas corretoras e ficam sob a responsabilidade das mesmas. A versão eletrônica do pregão também foi sendo deixado no passado por uma nova evolução, o trading algorítmico que também é chamado de algotrading.

Trading Algorítmico

O sistema usa plataformas eletrônicas para a entrada de ordens de compra e de venda. A função desse algoritmo é executar ações que estão pré-definidas e que possuem variáveis que dependem de data e hora. Uma das vantagens desse sistema é a redução de riscos e impactos sobre o mercado uma vez que as negociações são divididas em negociações menores. Trata-se do tipo de negociação mais usado por bancos de investimentos e fundos de pensão.

FlashBoys e a Influência da Tecnologia na Bolsa de Valores

O uso de algoritmos para as negociações na bolsa de valores tem sido atacado por alguns especialistas inclusive pelo jornalista americano Michael Lewis que é autor do livro “FlashBoys” em que explica de que maneira alguns investidores com mais dinheiro podem usar essa plataforma para manipular o mercado de ações e assim ganhar mais.

Tudo começou quando em 2008 o jornalista visitou o Royal Bank of Canada que estava com uma tecnologia recentemente instalada. Lewis observou que os preços das ações mudavam automaticamente ao pressionar de um botão devido a rapidez desse sistema que usava fibra óptica e softwares. No seu livro o jornalista apontou que empresas que tem acesso à possibilidade de fazer transações em alta frequência (HFT) têm vantagens sobre os demais.

Para o jornalista essas vantagens só existem porque os Estados Unidos introduziu na sua bolsa o sistema de fragmentação que tornou possível esse tipo de saída na frente. Os investidores comuns têm desvantagens porque quando adquirem suas ações elas já estão atrás de inúmeras ações de outros traders. O livro de Lewis serviu para alertar os investidores, mas ainda assim não existe e crença de que isso irá mudar. Mas, quem sabe no futuro uma nova tecnologia suplanta essa e toma seu lugar.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Bolsas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *